Bolsas

Câmbio

Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://economia.uol.com.br/album/2012/10/31/marcas-que-sairam-do-mercado.htm
  • totalImagens: 21
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20121031160548
Fotos

O Mappin foi ponto de encontro da elite paulistana nos anos 50. Nos anos 80, atraía consumidores com liquidações. A rede de lojas de departamento fechou as portas em 1999 Folha Imagem Mais

A rede de departamentos Mesbla chegou a ser uma das maiores empresas de varejo do Brasil. A falência foi decretada em 1999 Folhapress Mais

A rede de loja de departamentos Sears saiu do Brasil na década de 90, mas ainda existe em outros países REUTERS/Larry Downing Mais

Com sede em São Paulo, a G. Aronson era uma rede de lojas especializada na venda de eletrodomésticos, artigos para casa e vestuário. Teve a falência decretada em 1999 Reprodução Mais

A Arapuã foi uma das maiores redes de eletroeletrônicos do país. Em 1998, a empresa entrou em concordata; em 2009, teve a falência decretada Cristiano Couto/Jornal Hoje em Dia Mais

O Jumbo Eletro foi uma rede de lojas do Grupo Pão de Açúcar. A marca foi desativada em 1993, quando as lojas passaram a se chamar Extra Reprodução Mais

"Liberdade é uma calça velha, azul e desbotada" era o slogan da US Top, que, além de calças jeans, fazia também camisas Reprodução Mais

A Yopa era a marca de sorvetes que foi comprada pela Nestlé nos anos 70. Em 2000, a empresa decidiu abolir a marca Reprodução Mais

O creme dental Kolynos foi extinto em 1997, depois que a Colgate-Palmolive comprou a marca. Em seu lugar, a empresa lançou a pasta Sorriso Reprodução Mais

A montadora brasileira de automóveis Gurgel, criada pelo engenheiro mecânico e eletricista João Augusto Conrado do Amaral Gurgel, ficou na ativa até 1996 Paulo Cerciari/Folhapress Mais

A companhia aérea brasileira Vasp foi fundada em 1933. Em 2005, a empresa paralisou as atividades depois de sofrer intervenção federal por causa de dívidas trabalhistas e fiscais Caio Guatelli/Folhapress Mais

Fundada em 1929, a brasileira Pan Air dominou o setor de aviação no país por várias décadas. Encerrou suas atividades em 1965, quando teve a falência decretada Acervo UH/Folhapress Mais

Fundada em 1955, a Transbrasil foi uma das maiores companhias aéreas do Brasil. Depois de acumular dívidas, encerrou as atividades em 2001 Sérgio Lima/Folhapress Mais

Fundada em 1934 nos Estados Unidos, a Continental Airlines deixou de existir neste ano, depois da fusão da empresa com a United Airlines AP Photo/Eugene Hoshiko Mais

A companhia aérea Pan Am foi fundada em 1927. Depois de enfrentar anos de problemas, teve a falência decretada em 1991 Reprodução Mais

Depois do processo de fusão com o Itaú, anunciado em 2008, a marca Unibanco começou a sair do mercado. Hoje, a marca para o público leva apenas o nome Itaú Robson Ventura/Folha Imagem Mais

O banco estatal paulista Banespa saiu de cena depois que foi privatizado e comprado pelo Santander, em 2000 Caio Guatelli/Digital/São Paulo Mais

A marca Nossa Caixa foi extinta em 2010. A instituição tinha sido comprada pelo Banco do Brasil dois anos antes Carol Guedes/Folhapress Mais

Assim como aconteceu com outros bancos brasileiros, a marca Bamerindus desapareceu depois que a instituição foi comprada por outra (no caso, o HSBC), nos anos 90 Reprodução Mais

A marca Banco Real foi extinta em 2010, depois que a instituição foi vendida para o Santander Diego Padgurschi/Folhapress Mais

Os modelos da montadora Simca foram vendidos no Brasil até a década de 60, mas saíram do mercado Reprodução Mais

Marcas que saíram do mercado

Últimos álbuns de Economia

UOL Cursos Online

Todos os cursos