Bolsas

Câmbio

Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://economia.uol.com.br/album/2013/12/10/10-dicas-para-acabar-com-as-dividas-e-equilibrar-as-financas.htm
  • totalImagens: 11
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20131210220757
Fotos

Livrar-se das dívidas e equilibrar as finanças é possível, mas exige dedicação e disciplina. Clique nas imagens acima para ver as dicas do economista Flávio Calife, da Boa Vista Serviços (administradora do SCPC) Arte/UOL Mais

Descubra se está com o nome sujo: muitas gente só fica sabendo disso quando precisa de crédito. Empresas como Serasa, SCPC e SPC Brasil permitem a consulta do nome via internet ou pessoalmente. Deixar de pagar o carnê ou dar um cheque sem fundo pode sujar o nome Getty Images/iStockphoto Mais

Se estiver com o nome sujo, procure o credor: o devedor deve procurar o credor para negociar o pagamento e limpar o nome. Algumas lojas e bancos permitem até negociação virtual Getty Images/iStockphoto Mais

Evite intermediários: O economista Flávio Calife, da Boa Vista Serviços, não recomenda utilizar-se de empresas que prometem renegociar as dívidas para não aumentar os custos para o devedor Getty Images/iStockphoto Mais

Nunca empreste o nome: Fazer um crediário em seu nome para um parente ou amigo é, depois do desemprego e do descontrole financeiro, a terceira causa de negativação do nome. O credor vai cobrar a dívida da pessoa que aparece como devedora, e não do amigo ou parente Getty Images Mais

Pague o que realmente puder pagar: um dos maiores erros de quem renegocia dívidas é fechar um acordo que não pode pagar. Pesquisas mostram que mais de 50% dos consumidores que renegociam as dívidas voltam a sujar o nome em até 12 meses. Isso acontece porque as pessoas não planejam o orçamento e fecham maus acordos Getty Images Mais

Saiba quanto ganha e quanto gasta: a maioria das pessoas não sabe isso em detalhes. Depois de colocar tudo no papel, é possível cortar as despesas supérfluas e fazer um planejamento para pagar as dívidas Shutterstock Mais

Reorganize a vida: se as despesas são muito maiores do que a renda, é preciso mudar: obter outro emprego, uma renda extra, cortar gastos inúteis, diminuir despesas. Toda a família deve ajudar Getty Images/Thinkstock Mais

Fuja das dívidas caras: um deslize, um esquecimento, uma despesa extra podem fazer você entrar no cheque especial ou não pagar a fatura do cartão de crédito. Como os juros são muito altos, se estiver endividado é melhor trocar a dívida por outra mais barata, como crédito pessoal ou consignado Shutterstock Mais

Crie uma poupança para emergências: à medida que a família vai evoluindo no planejamento financeiro, ela deve planejar uma poupança que não deve ser usada no dia a dia, mas sim como uma reserva de emergência para o futuro. O ideal é ter dinheiro para seis meses de despesas Shutterstock Mais

Planeje o futuro: separar ao menos 10% da renda mensalmente para planejar o futuro é receita para uma vida mais tranquila. Ter investimentos para realizar sonhos como viagem, casa própria, troca de carro e aposentadoria deve estar na meta para um bom futuro financeiro Thinkstock Mais

10 dicas para acabar com as dívidas e equilibrar as finanças

Mais álbuns de UOL Economia x

Últimos álbuns de Economia

UOL Cursos Online

Todos os cursos