Bolsas

Câmbio

Ao VivoDireto da BolsaDireto da Redação

Cobertura de notícias sobre mercados, ações e investimentos no Brasil e no exterior

Cautela do BC impede aposta em corte maior da taxa de juros

O discurso de cautela do Banco Central limita as apostas em corte da taxa básica de juros (Selic) ao intervalo de 0,75 a 1 ponto percentual, impedindo o retorno ao otimismo mais aberto com a política monetária visto antes da crise causada pela delação da JBS. A nove dias da reunião que decidirá a nova taxa em vigor no país, a combinação entre a inflação em terreno negativo e uma atividade ainda fraca até leva alguns analistas a verem espaço para corte maior, de 1,25 ponto, mas as apostas mais comedidas prevalecem. (Com Bloomberg) Leia Mais

Bolsa fecha em queda de 0,34%, após cinco altas; Petrobras cai mais de 1%

O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou esta segunda-feira (17) em queda de 0,34%, a 65.212,31 pontos, após cinco altas consecutivas. Na sexta-feira (14), a Bolsa havia subido 0,4% e atingido o maior nível desde 17 de maio, último pregão antes de ser divulgada a gravação de Joesley Batista com o presidente Michel Temer. A queda desta segunda-feira foi influenciada, principalmente, pelo desempenho negativo das ações da Petrobras, que caíram mais de 1%. Os papéis do Banco do Brasil, do Bradesco e do Itaú Unibanco também fecharam em baixa. Por outro lado, a mineradora Vale e a Ambev subiram. Essas empresas têm grande peso sobre o índice. (Com Reuters) Leia Mais

Dólar cai pelo 2º dia e fecha a R$ 3,181, menor valor em dois meses

dólar comercial fechou esta segunda-feira (17) em queda de 0,11%, cotado a R$ 3,181 na venda. É a segunda baixa seguida da moeda norte-americana, que havia caído 0,73% na sexta-feira (14), e novamente o menor valor desde 17 de maio, última sessão antes de ser divulgada a gravação de Joesley Batista com o presidente Michel Temer. A sessão de hoje foi influenciada por dados positivos sobre a economia chinesa, que cresceu em ritmo acima do esperado no segundo trimestre. Com isso, investidores aumentaram a busca por negócios de risco. (Com Reuters) Leia Mais

Dólar opera quase estável, vendido perto de R$ 3,18; Bolsa cai

O dólar comercial operava quase estável, e a Bolsa tinha queda nesta segunda-feira (17). Por volta das 16h20, a moeda norte-americana registrava leve baixa de 0,06%, a R$ 3,183 na venda. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, caía 0,41%, a 65.165,9 pontos. Investidores repercutiam dados positivos sobre a economia chinesa, que elevavam a busca por negócios de risco. No Brasil, dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) divulgados pelo Ministério do Trabalho mostram que o Brasil criou 9.821 vagas com carteira assinada em junho deste ano. (Com Reuters)

País cria 9.821 vagas formais em junho, 3º mês com saldo positivo

O Brasil criou 9.821 vagas com carteira assinada em junho deste ano, de acordo com dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) divulgados nesta segunda-feira (17) pelo Ministério do Trabalho. Este é o terceiro mês seguido de abertura de vagas no país. O dado de junho, porém, veio bem abaixo da expectativa de analistas, que projetavam abertura de 36 mil postos, de acordo com pesquisa da agência de notícias Reuters. Leia Mais

Dólar opera quase estável, vendido perto de R$ 3,18; Bolsa cai

O dólar comercial operava quase estável, e a Bolsa tinha queda nesta segunda-feira (17). Por volta das 15h25, a moeda norte-americana registrava leve baixa de 0,07%, a R$ 3,183 na venda. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, caía 0,35%, a 65.207,99 pontos. Investidores repercutiam dados positivos sobre a economia chinesa, que elevavam a busca por negócios de risco. No Brasil, dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) divulgados pelo Ministério do Trabalho mostram que o Brasil criou 9.821 vagas com carteira assinada em junho deste ano. (Com Reuters)

Teto para todas as aposentadorias cortaria despesas em R$ 50 bi/ano

O governo economizaria por ano ao menos R$ 50 bilhões (em valores atualizados) em despesas da Previdência se todos benefícios já fossem limitados ao teto. O cálculo parte de estudo de Rogerio Nagamine Costanzi e Graziela Ansiliero, pesquisadores do Ipea. Eles usaram os microdados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad/IBGE) de 2015 para estimar o efeito do teto nas contas do governo e na distribuição de renda. (Com Folha)  Leia Mais

Governo deve subir imposto sobre combustíveis, dizem fontes

O Palácio do Planalto deixará que a Medida Provisória que reonera grandes setores da economia como indústria e serviços perca a validade após mudanças consideradas prejudiciais feitas pelo Congresso no texto enviado pelo governo, disseram quatro pessoas à agência Bloomberg com conhecimento direto do assunto, sob condição de anonimato. Como já contava com esses recursos para o cumprimento da meta fiscal de 2017, prevista em um rombo de R$ 139 bi, o aumento de imposto ganhou força e a equipe econômica deverá elevar o a Cide e o PIS sobre combustíveis para compensar as perdas. (Com Bloomberg) Leia Mais

Dólar e Bolsa operam em queda; moeda é vendida perto de R$ 3,18

O dólar comercial e a Bolsa operavam em queda nesta segunda-feira (17). Por volta das 14h25, a moeda norte-americana tinha baixa de 0,14%, a R$ 3,181 na venda. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, caía 0,33%, a 65.223,51 pontos. Investidores repercutiam dados positivos sobre a economia chinesa, que elevavam a busca por negócios de risco. A cena política e a crise envolvendo o presidente Michel Temer ainda seguem no radar do mercado, embora o Congresso se prepare para entrar em recesso. (Com Reuters) Leia Mais

Bolsa da Inglaterra fecha em alta de 0,35%; Alemanha e Portugal caem

Das principais Bolsas da Europa, somente a da Inglaterra fechou em alta nesta segunda-feira (17). O índice FTSEurofirst 300 caiu 0,04%, a 1.520 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhou 0,01%, a 387 pontos, permanecendo estável após tocar o nível máximo de três semanas. Veja as variações dos mercados:

  • Inglaterra: +0,35%
  • Itália: -0,03%
  • Espanha: -0,04%
  • França: -0,1%
  • Portugal: -0,19%
  • Alemanha: -0,35%. (Com Reuters) 
  Leia Mais

Número de empresas inadimplentes atinge recorde em maio, diz Serasa

O número de empresas inadimplentes no Brasil atingiu 5,1 milhões em maio, com dívidas que totalizam R$ 119,2 bilhões, informou empresa de análise de informações de crédito Serasa Experian nesta segunda-feira (17). O número representa um crescimento de 15,9% em relação a maio do ano passado e é o maior registrado desde o início da pesquisa, em março de 2015, disse a Serasa. Segundo a entidade, a prolongada recessão e as dificuldades de acesso ao crédito têm levado ao aumento dos calotes por parte das empresas. (Com Reuters) Leia Mais

Dólar e Bolsa operam em queda; moeda é vendida perto de R$ 3,18

O dólar comercial e a Bolsa operavam em queda nesta segunda-feira (17). Por volta das 13h15, a moeda norte-americana tinha baixa de 0,14%, a R$ 3,181 na venda. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, caía 0,18%, a 65.318,8 pontos. Investidores repercutiam dados positivos sobre a economia chinesa, que elevavam a busca por negócios de risco. A cena política e a crise envolvendo o presidente Michel Temer ainda seguem no radar do mercado, embora o Congresso se prepare para entrar em recesso. (Com Reuters)

Dólar e Bolsa operam em queda; moeda é vendida perto de R$ 3,18

O dólar comercial e a Bolsa operavam em queda nesta segunda-feira (17). Por volta das 12h15, a moeda norte-americana tinha baixa de 0,13%, a R$ 3,181 na venda. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, recuava 0,12%, a 65.359,17 pontos. Investidores repercutiam hoje dados mais fortes da economia chinesa, que elevavam a busca por negócios de risco. A cena política e a crise envolvendo o presidente Michel Temer ainda seguem no radar do mercado, embora o Congresso se prepare para entrar em recesso. O Banco Central realizou nesta sessão novo leilão de até 8.300 swaps cambiais tradicionais (equivalentes à venda futura de dólares). (Com Reuters)

Ações da Braskem operam em alta de mais de 6%

As ações da Braskem (BRKM5) subiam mais de 6% nesta segunda-feira (17), após o banco Morgan Stanley melhorar a recomendação para os papéis da empresa. Às 11h47, as ações da Braskem subiam 6,26%, a R$ 38,40, liderando os ganhos do Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira. 

Cade deve arquivar caso sobre acordos de Unilever e Nestlé para sorvetes

A superintendência-geral do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) recomendou o arquivamento de processo administrativo sobre os acordos de exclusividade entre Unilever Brasil e Nestlé no mercado de sorvetes, segundo comunicado divulgado nesta segunda-feira (17). Em nota, o órgão informa que concluiu a análise do caso e que não encontrou indícios de conduta anticompetitiva por parte das empresas. Foram investigados dois tipos de acordos, um sobre a cessão de freezers e outro sobre exclusividade de vendas e merchansiding. (Com Reuters) Leia Mais

Dólar opera quase estável, vendido perto de R$ 3,18, e Bolsa cai

O dólar comercial operava perto da estabilidade nesta segunda-feira (17), enquanto a Bolsa caía. Por volta das 11h10, a moeda norte-americana tinha leve baixa de 0,05%, a R$ 3,183 na venda. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, recuava 0,2%, a 65.303,28 pontos. O crescimento de 6,9% do PIB (Produto Interno Bruto) chinês no segundo trimestre deve afetar o mercado nesta segunda. A cena política e a crise envolvendo o presidente Michel Temer ainda seguem no radar dos investidores, embora o Congresso se prepare para entrar em recesso. O Banco Central realizará nesta sessão novo leilão de até 8.300 swaps cambiais tradicionais (equivalentes à venda futura de dólares). (Com Reuters)

Economistas cortam previsão para os juros pela 2ª semana seguida

Com a desaceleração da inflação, economistas consultados pelo Banco Central reduziram pela segunda semana seguida a previsão para a taxa básica de juros, a Selic. A estimativa para a taxa no final de 2017 passou de 8,25% para 8%. Os analistas também reduziram a projeção de inflação, para 3,29%, e para a cotação do dólar. A previsão para o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) foi mantida em 0,34%.Veja as projeções para 2017 do Boletim Focus, divulgado nesta segunda-feira (17) pelo BC:

  • PIB: foi mantido em 0,34%;
  • Inflação: caiu de 3,38% para 3,29%;
  • Taxa de juros: caiu de 8,25% para 8% ao ano;
  • Dólar: caiu de R$ 3,35 para R$ 3,30. (Com Reuters) 
Leia Mais

Dólar e Bolsa operam quase estáveis; moeda é vendida perto de R$ 3,19

O dólar comercial e a Bolsa operavam perto da estabilidade nesta segunda-feira (17). Por volta das 10h10, a moeda norte-americana tinha leve alta de 0,06%, a R$ 3,187 na venda. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, registrava leve ganho de 0,03%, a 65.458,96 pontos. O crescimento de 6,9% do PIB (Produto Interno Bruto) chinês no segundo trimestre deve afetar o mercado nesta segunda. A cena política e a crise envolvendo o presidente Michel Temer ainda seguem no radar dos investidores, embora o Congresso se prepare para entrar em recesso. O Banco Central realizará nesta sessão novo leilão de até 8.300 swaps cambiais tradicionais (equivalentes à venda futura de dólares). (Com Reuters)

Receita paga hoje restituição do 2º lote do Imposto de Renda 2017

A Receita Federal paga nesta segunda-feira (17) as restituições do segundo lote do Imposto de Renda 2017. Também estão no lote restituições de 2008 a 2016 que haviam caído na malha fina e foram liberadas. Ao todo, são 1.347.761 contribuintes que devem receber R$ 2,5 bilhões. O dinheiro é depositado na conta bancária indicada pelo contribuinte ao fazer a declaração.  Leia Mais

Economia da China cresce 1,7% no 2º trimestre e 6,9% em um ano

A economia chinesa cresceu 6,9% no segundo trimestre na comparação com o mesmo período do ano anterior, mais rápido que o esperado. Analistas consultados pela Reuters esperavam que a economia avançasse num ritmo de 6,8 por cento no trimestre entre abril e junho, ligeiramente mais lento do que o ritmo robusto de 6,9 por cento observado no trimestre anterior. O governo projeta uma expansão de cerca de 6,5% em 2017, um pouco menor que a de 6,7% do ano passado, ritmo mais fraco em 26 anos. (Com Reuters)  Leia Mais

Petrobras: Preço da gasolina sobe 0,7% nas refinarias; diesel aumenta 0,8%

A Petrobras (PETR4) anunciou que vai elevar os preços do diesel em 0,8% e os da gasolina em 0,7% nas refinarias a partir da terça-feira (18), segundo informações da companhia em seu site nesta segunda-feira (17). O reajuste é o décimo aplicado pela petroleira apenas em julho, após a estatal anunciar uma mudança em sua política de preços, que agora prevê ajustes até diários nos combustíveis, em um esforço para evitar a perda de mercado para concorrentes. (Com Reuters) 

Dólar abre o dia operando em queda, vendido abaixo de R$ 3,18

O dólar comercial abriu os negócios desta segunda-feira (17) operando em queda, após se desvalorizar 2,88% na semana passada. Por volta das 9h, a moeda norte-americana perdia 0,23%, a R$ 3,178 na venda. O crescimento de 6,9% do PIB (Produto Interno Bruto) chinês no segundo trimestre deve afetar o mercado nesta segunda. A cena política e a crise envolvendo o presidente Michel Temer ainda seguem no radar dos investidores, embora o Congresso se prepare para entrar em recesso. (Com Reuters)

Produção de petróleo da Petrobras no Brasil sobe 0,6% em junho

A Petrobras informou nesta segunda-feira (17) que a produção média de petróleo no Brasil em junho foi de 2,2 milhões de barris por dia (bpd), alta de 0,6% em relação a maio. A produção total de petróleo e gás natural da companhia em junho somou 2,81 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boed), dos quais 2,7 milhões boed produzidos no Brasil. A produção de gás natural no Brasil, excluído volume liquefeito, somou 80,3 milhões de metros cúbicos/dia, alta de 1,8% frente a maio. A estatal cita como destaque o retorno de unidades após paradas programadas nas bacias de Campos e de Santos. (Com Reuters) Leia Mais

Bolsa da China fecha em queda de 1,4%, mesmo com dado positivo sobre PIB

A maioria das Bolsas da Ásia e do Pacífico fechou em alta nesta segunda-feira (17). O mercado chinês, por outro lado, caiu 1,42%, mesmo com a notícia de que o PIB (Produto Interno Bruto) cresceu 1,7% no segundo trimestre e 6,9% em um ano, mais que o esperado por analistas. Veja as variações das Bolsas da região:

  • Japão: não operou
  • Hong Kong: +0,31%
  • China: -1,42%
  • Coreia do Sul: +0,43%
  • Taiwan: +0,13%
  • Cingapura: +0,33%
  • Austrália: -0,17%. (Com Reuters)
Leia Mais

Conversor de moedas

Resultado:

Câmbio

Dólar comercial - 21/11/2017 16h58
Compra Venda Variação
Dólar com. 3,2517 3,2524 -0,27%
Dólar tur. 3,2300 3,4300 -0,29%
Euro 3,8165 3,8187 -0,09%
Libra 4,3051 4,3073 -0,1%
Pesos arg. 0,1858 0,1861 -0,27%

Fonte Thompson Reuters

Veja outras cotações

Bolsas de Valores

Bovespa - 21/11/2017 17h18 - 74.357,59
Variação
Brasil | Bovespa +1,25%
EUA | Nasdaq +0.95%
França | CAC 40 +0.48%
Japão | Nikkei +0.70%

Fonte Thompson Reuters

Veja outras cotações

Ações em destaque

Ação Variação Cotação
Veja outras cotações

Commodities

Venda Variação
Petróleo (Brent) US$ 61,870 +0,77%
Ouro US$ 1281,230 -0,03%
Prata US$ 16,974 -0,09%
Platina US$ 935,000 -0,04%
Paládio US$ 1003,250 -0,08%

Fonte Thompson Reuters

Inflação

Índice Mês Valor
IPCA out.17 +0,42%
IPC-Fipe out.17 +0,32%
IGP-M out.17 +0,2%
INPC out.17 +0,37%

Fonte Thompson Reuters

Indicadores

Valor Atualização
Salário Mínimo R$ 937,00 2017
Global 40 +112,32% 21.Nov.2017
TR 0,0% 21.Nov.2017
CDI +7,39% 21.Nov.2017
SELIC +7,5% 25.out.2017
IPCA +0,42% out.17

Fonte Thompson Reuters

Últimas notícias

UOL Cursos Online

Todos os cursos