PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Receba os novos posts desta coluna no seu e-mail

Email inválido
Seu cadastro foi concluído!
reinaldo-azevedo

Reinaldo Azevedo

mauricio-stycer

Mauricio Stycer

josias-de-souza

Josias de Souza

jamil-chade

Jamil Chade

Carla Araújo

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Exército justifica visita do comandante aos EUA: 'Reciprocidade'

O Comandante do Exército, general Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira - Reprodução/Youtube/Exército
O Comandante do Exército, general Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira Imagem: Reprodução/Youtube/Exército
Carla Araújo

Jornalista formada em 2003 pela FIAM, com pós-graduação na Fundação Cásper Líbero e MBA em finanças, começou a carreira repórter de agronegócio e colaborou com revistas segmentadas. Na Agência Estado/Broadcast foi repórter de tempo real por dez anos em São Paulo e também em Brasília, desde 2015. Foi pelo grupo Estado que cobriu o impeachment da presidente Dilma Rousseff. No Valor Econômico, acompanhou como setorista do Palácio do Planalto o fim do governo Michel Temer e a chegada de Jair Bolsonaro à Presidência.

15/03/2022 12h51Atualizada em 15/03/2022 12h51

O comandante do Exército, general Paulo Sérgio, embarcou hoje (15) para Washington para uma visita oficial ao chefe do Estado-maior do Exército dos Estados Unidos, general Mark Miller. Segundo a Força, a missão internacional já estava programada havia meses e não tem relação direta com a guerra entre Rússia e Ucrânia.

De acordo com generais ligados ao comandante, trata-se de "reciprocidade a uma visita de comitiva dos EUA ocorrida por ocasião da Operação Culminating — exercício envolvendo tropas do Brasil e dos EUA no Vale do Paraíba".

Apesar de a programação já constar na agenda oficial do comandante, a viagem foi classificada como "urgente", segundo o Exército, em função de problemas burocráticos, por conta de regras de seguro-viagem.

Além da visita ao colega norte-americano, o general Paulo Sérgio também participará da passagem de chefia da Comissão do Exército Brasileiro em Washington, única organização militar brasileira no exterior e diretamente subordinada ao Gabinete do Comandante do Exército.

Paulo Sérgio terá ainda uma audiência com o embaixador do Brasil nos EUA, Nestor Forster, que acontece de forma protocolar sempre que uma autoridade brasileira visita Washington.

Segundo um general ouvido pela coluna, a viagem é institucional e deve tratar de temas de cooperação entre os dois países, mas não teria nenhuma relação com a guerra.

Conforme mostrou a coluna, Paulo Sérgio é hoje o nome mais cotado pelo presidente Jair Bolsonaro para assumir a vaga do general Braga Netto no Ministério da Defesa.