PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Prévia da inflação em junho e mais: veja análise ao vivo antes de investir

Research do PagBank

24/06/2022 09h15

Assista ao vivo aos destaques dos mercados hoje, com análises dos especialistas de Research do PagBank, e se prepare para investir melhor.

Acompanhe o programa diariamente, de segunda a sexta-feira, às 9h30, e fique bem informado sobre todas as notícias e mudanças que impactam os mercados.

Aproveite também para tirar suas dúvidas sobre investimentos.

O programa é apresentado por Marcio Loréga, gerente de Research e Economia, e Rodrigo Paz, analista gráfico sênior, ambos do PagBank.

Conheça a página de Investimentos do UOL, onde você tem orientações sobre como investir melhor para conquistar um sonho e garantir seu futuro.

Tem dúvidas? Envie sua pergunta para uoleconomiafinancas@uol.com.br.

Os destaques do dia são:

-Bolsas globais iniciam essa sexta-feira (24) no terreno positivo com os índices futuros americanos e bolsas da Europa operando em alta, seguindo a mesma direção das bolsas asiáticas que já fecharam.

-Os investidores seguem avaliando as pechinchas que surgiram, mas ainda de olho na inflação e nos temores de uma recessão econômica — como os bancos centrais vêm promovendo movimentos agressivos para conter a inflação, os investidores agora esperam que o aumento dos preços ao consumidor, inflação conhecida como CPI, seja controlado na medida em que os preços das commodities recuaram acentuadamente e os juros estejam em expansão. No entanto, esse caminho agressivo de aperto dos juros vem alimentando os temores de uma recessão.

-Por aqui, a atenção e com o índice de inflação o IPCA-15 de junho. Os investidores ainda irão acompanhar o desenrolar no campo político com uma série de propostas que representam riscos fiscais.

-Depois de aumentar o voucher dos caminhoneiros de R$ 400 para R$ 1.000 e dobrar o valor do vale-gás, a proposta é elevar o Auxílio Brasil de R$ 400 para R$ 600.