Todos a Bordo

Todos a Bordo

Reportagem

Aeroporto tem taxa mais cara do mundo, mas só cobra de africanos e indianos

El Salvador anunciou em outubro o início de uma cobrança considerada polêmica para viajantes em trânsito no aeroporto internacional San Óscar Arnulfo Romero y Galdámez.

Passageiros da Índia e dos países da África terão de pagar uma taxa de US$ 1.000 somada a 13% de impostos (cerca de R$ 5.500) em voos de trânsito pelo aeroporto, que vem sendo considerada a taxa extra mais cara do mundo para uma operação regular.

Qual a razão?

Medida afetará passageiros de 55 países (veja a lista abaixo). De acordo com a Cepa (Comissão Executiva Portuária Autônoma) de El Salvador, a cobrança é uma taxa de melhoria para o local.

Objetivo é o de "prestar um serviço de primeira classe a todos os usuários e passageiros que circulam pelo terminal aéreo", de acordo com a comissão. O governo aponta que há um aumento no número de passageiros que entram, saem e fazem escala no aeroporto nos últimos anos, o que justifica a implementação da taxa para arcar com as despesas de ampliação e modernização do aeroporto.

Apenas passageiros em trânsito no aeroporto serão cobrados. Em nota, a Cepa ainda informou que o país da América Central é um local de conexão com mais de 30 destinos em 14 países.

Companhias aéreas como Avianca já efetuam a cobrança, feita na emissão da passagem. Empresa permite que passageiro seja reembolsado caso desista de viajar por não concordar em pagar a taxa.

Migração para os EUA seria motivo

Aeroporto internacional San Óscar Arnulfo Romero y Galdámez, em El Salvador
Aeroporto internacional San Óscar Arnulfo Romero y Galdámez, em El Salvador Imagem: Cepa/El Salvador

Embora não esteja explícito, acredita-se que a medida foi tomada pelo governo de El Salvador para frear a migração para os EUA. O país é uma das rotas de estrangeiros que tentam se estabelecer nos EUA.

Continua após a publicidade

Uma das rotas é via Nicarágua. Muitos passageiros fazem uma escala em El Salvador antes de seguir para o país vizinho, de onde costumam partir para os Estados Unidos devido às normas de exigência de visto serem consideradas mais fáceis de serem cumpridas.

Encontro em outubro buscou barrar a migração irregular. Brian A. Nichols, secretário adjunto para assuntos do Hemisfério Ocidental dos EUA, visitou El Salvador em outubro, onde se encontrou com o presidente salvadorenho Nayib Bukele. A pauta da reunião foi o fluxo de pessoas de outros países para os Estados Unidos a partir do país da América Central.

Medida é considerada como racismo. A organização de mídia African Stream questionou por qual motivo apenas africanos e indianos estão sendo cobrados, ao mesmo tempo que não foi divulgado um registro formal no aumento do número de passageiros desses países.

A entidade ainda diz em suas redes sociais que El Salvador se uniu à corrida pela afrofobia. Termo é definido como aversão e discriminação à África e aos africanos.

Continua após a publicidade

Bem, se parece e cheira a racismo, provavelmente é
African Stream

Com a cobrança antes mesmo do voo, viagens de pessoas dos países listados acaba desmotivada. Antes de efetuar o voo, as companhias aéreas têm de repassar as informações para o governo de El Salvador, incluindo origem, destino, nacionalidade e se as taxas são pagas.

Há tantos voos assim para os EUA?

Aeroporto internacional San Óscar Arnulfo Romero y Galdámez, em El Salvador: País cobrará R$ 5.550 de africanos e indianos em trânsito no aeroporto
Aeroporto internacional San Óscar Arnulfo Romero y Galdámez, em El Salvador: País cobrará R$ 5.550 de africanos e indianos em trânsito no aeroporto Imagem: Cepa/El Salvador
Continua após a publicidade

El Salvador não está nem entre os 10 países com mais voos para os EUA em 2023. Segundo a OAG, provedora de dados e consultoria aeronáutica britânica, são eles:

  1. México: 22.894.853 assentos e 138.125 voos no ano
  2. Canadá: 17.803.565 assentos e 159.539 voos no ano
  3. Reino Unido: 13.029.561 assentos e 48.725 voos no ano
  4. Porto Rico: 6.674.813 assentos e 36.217 voos no ano
  5. Alemanha: 6.285.931 assentos e 21.712 voos no ano
  6. República Dominicana: 5.498.304 assentos e 30.978 voos no ano
  7. França: 5.238.295 assentos e 18.429 voos no ano
  8. Japão: 4.925.584 assentos e 19.770 voos no ano
  9. Países Baixos (Holanda): 3.442.568 assentos e 12.058 voos no ano
  10. Colômbia: 3.076.780 assentos e 17.633 voos no ano
  11. Jamaica: 3.044.114 assentos e 17.164 voos no ano
  12. Coreia do Sul: 3.036.922 assentos e 9.636 voos no ano
  13. Brasil: 2.888.087 assentos e 10.630 voos no ano

El Salvador registra 10.447 voos em 2023 e 1.208.195 de assentos disponibilizados segundo a OAG.

Aumento no fluxo de africanos para a América Central por via aérea é observado. Segundo Organização Internacional para as Migrações, órgão ligado à ONU (Organização das Nações Unidas), a quantidade de migrantes para a região que abandonaram a via terrestre e passaram a chegar de avião teve um aumento nos últimos tempos. Esses dados não se referem exclusivamente a El Salvador, mas a toda região.

Nacionalidades cobradas

Projeto de modernização do aeroporto internacional San Óscar Arnulfo Romero y Galdámez, em El Salvador
Projeto de modernização do aeroporto internacional San Óscar Arnulfo Romero y Galdámez, em El Salvador Imagem: Cepa/El Salvador
Continua após a publicidade

Veja a lista de países de onde passageiros com aquela nacionalidade terão de pagar a taxa extra:

  • Índia
  • África do Sul
  • Angola
  • Argélia
  • Benin
  • Botsuana
  • Burkina Faso
  • Burundi
  • Cabo Verde
  • Camarões
  • Chade
  • Comores
  • Costa do Marfim
  • Djibouti
  • Egito
  • Eritréia
  • Essuatíni
  • Etiópia
  • Gabão
  • Gâmbia
  • Gana
  • Guiné
  • Guiné Equatorial
  • Guiné-Bissau
  • Lesoto
  • Libéria
  • Líbia
  • Madagascar
  • Malaui
  • Mali
  • Marrocos
  • Mauricio
  • Mauritânia
  • Moçambique
  • Namíbia
  • Níger
  • Nigeria
  • Quênia
  • República Centro-Africana
  • República Democrática do Congo
  • República do Congo
  • Ruanda
  • São Tomé e Príncipe
  • Senegal
  • Serra Leoa
  • Seychelles
  • Somália
  • Sudão
  • Sudão do Sul
  • Tanzânia
  • Togo
  • Tunísia
  • Uganda
  • Zâmbia
  • Zimbabue
  • * A companhia Avianca informa em seu site que passageiros de Somalilândia e Saara Ocidental também serão cobrados pela taxa de melhoria aeroportuária

O UOL entrou em contato com a presidência de El Salvador, com a Comissão Executiva Portuária Autônoma e com a embaixada de El Salvador em Brasília (DF) questionando a motivação da cobrança ser feita apenas de africanos e indianos, qual a porcentagem de passageiros desses países e como se posicionam quanto às acusações de que a medida é racista. Os órgãos não responderam até a publicação da reportagem.

Reportagem

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes