Todos a Bordo

Todos a Bordo

Reportagem

Dona da maior frota do mundo não realiza voos; o que é o leasing de aviões?

Você sabia que nem sempre o avião em que está voando pertence à companhia aérea que escolheu? Mas isso não quer dizer que a empresa esteja quebrando ou que você esteja sendo enganado. Devido aos altos custos de compra dos aviões, entre outros motivos, muitas aéreas optam por realizar o leasing, também chamado de arrendamento mercantil, uma espécie de aluguel.

Mediante um pagamento mensal, as empresas podem alugar o avião que melhor se encaixa em seu modelo de negócio e trocar por outro quando achar melhor, mas sem ser dona da aeronave.

Aluguel de motor

Esse arrendamento pode ser do avião inteiro, só de seu corpo ou só do motor, que também custa caro. Nesse último caso, quando ele fica velho, ou um mais econômico surge no mercado, a operadora da aeronave pode escolher trocar o modelo por um mais recente, sem precisar devolver o avião inteiro.

Maiores empresas de leasing

No mundo, entre as maiores empresas de leasing se destacam:

  • AerCap: Em setembro de 2023, a empresa possuía 1.733 aviões, mais de 1.000 motores e 300 helicópteros em seu portfólio
  • SMBC Aviation Capital: 911 aeronaves
  • Avolon: Em dezembro de 2023, a empresa possuía 1.035 aeronaves em seu portfólio
  • Air Lease Corporation: 878 aeronaves
  • BBAM: 499 aeronaves
  • DAE: Cerca de 500 aeronaves

As informações são dos próprios lessores.

Gigante do setor

Em março de 2021, a AerCap anunciou a aquisição da Gecas. A soma da frota das duas empresas à época passou de 2.200 aviões, além de uma frota de 300 helicópteros.

Continua após a publicidade

Não é melhor comprar?

A modalidade de contrato tem vantagens e desvantagens. Cada caso deve ser analisado dentro da realidade operacional e financeira de cada empresa aérea.

Entre as vantagens, destacam-se:

Menor custo imediato para a empresa com o leasing;

Possibilidade de renovação da frota em menor tempo e, consequentemente, possível redução dos custos com combustível e manutenção da frota, considerando que as aeronaves mais modernas tendem a ser mais econômicas. Além disso, aviões mais novos garantem uma melhor experiência e são mais bem avaliados pelos passageiros;

Os impostos do leasing são menores do que os que incidem sobre a compra.

Continua após a publicidade

Já entre as desvantagens está a necessidade de manter as obrigações contratuais e pagamentos mesmo que a companhia aérea esteja sem operar ou realizando menos voos por causa de alguma crise.

Além disso, ao final do contrato, na maioria dos casos, o avião é devolvido, e a companhia aérea fica sem a aeronave.

Fonte: Larissa Paganelli Torelli, advogada especialista em direito aeronáutico, em matéria publicada em 09/05/2021.

Errata:

o conteúdo foi alterado

  • O ranking continha informações desatualizadas e já foi corrigido.

Reportagem

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes