PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Cotações

Saída de Moro afasta investidor que traria dinheiro e piora crise econômica

João José Oliveira

do UOL, em São Paulo

24/04/2020 13h26

Resumo da notícia

  • Analistas dizem que saída de ministro da Justiça sinaliza que haverá piora da crise no país
  • Mudança reduz confiança de investidor bem num momento em que país precisa atrair capital, dizem agentes de mercado
  • Brasil descola de mercados do mundo com a piora de Bolsa e alta do dólar

A saída do ministro da Justiça Sergio Moro sinaliza para os investidores que a crise econômica provocada pela pandemia do coronavírus será mais grave e mais longa no Brasil que no restante do mundo, dizem profissionais do mercado financeiro. Por isso, a Bolsa está caindo já de forma mais intensa que no exterior, descolada dos principais índices acionários no exterior, enquanto o dólar acelera a valorização em relação ao real.

Segundo analistas e gestores, a alta do dólar e a queda da Bolsa demonstram que os investidores locais e estrangeiros estão menos confiantes na recuperação da economia brasileira por causa da falta de governabilidade.

Veja alguns comentários:

O impacto é péssimo para o mercado. A saída de Moro mostra falta de governabilidade em momento crítico, no momento em que o governo precisa gerar confiança entre investidores para atrair capital. O Brasil pode ter uma crise muito mais forte que o resto do mundo.
Rodrigo Knudsen, gestor da gestora de recursos Vitreo

A saída de um segundo ministro popular em pouco tempo aumenta as incertezas dos investidores e vai mexer com as perspectivas para investimentos.
Ulisses Nehmi, CEO da gestora de recursos Sparta

Moro era um dos pilares do governo. A saída dele ocorre em um momento absolutamente inadequado e vai abalar as estruturas.
Alvaro Bandeira, economista-chefe do banco digital Modalmais

Dúvidas sobre permanência de Guedes

Para o estrategista da plataforma de aplicações Genial Investimentos, Filipe Villegas, o mercado passa a questionar agora a permanência do ministro da Economia, Paulo Guedes, responsável pelo encaminhamento das reformas, necessárias para o Brasil atrair investidores.

Paulo Guedes poderia ser o próximo a ser mandado embora? Tudo isso gera dúvidas, receio e por conta disso, temos instabilidade. O investidor, que já estava cauteloso por causa da crise do coronavírus, ficará ainda mais.
Filipe Villegas

Para o sócio da gestora de recursos Vectis Gestão, Alexandre Aoude, o entendimento dos investidores é o de que haverá novas quedas de ministros, o que amplia o sentimento negativo dos mercados com relação aos ativos brasileiros.

Um presidente tresloucado no meio de uma pandemia e de uma crise econômica sem precedentes corre o risco de perder mais ministros de alta qualidade, e aí o Brasil tem um problema seríssimo. Precisamos de uma solução política rápida, o que não vejo no curto prazo
Alexandre Aoude

Entenda o que é o spread bancário e a relação com os juros que você paga

UOL Notícias

Cotações