Dólar fica em R$ 4,945 antes de EUA e Brasil definirem juros; Bolsa cai

O dólar operou estável ao longo do dia e fechou a terça-feira (30) vendido a R$ 4,945, mesmo valor do último fechamento. No mês, porém, a moeda americana acumula alta de 1,91% frente ao real.

Já o Ibovespa emendou sua segunda queda consecutiva, esta de 0,86%, e chegou aos 127.401,81 pontos. O principal índice da Bolsa de Valores brasileira (B3) já recuou 5,06% em janeiro.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial (saiba mais clicando aqui). Para quem vai viajar e precisa comprar moeda em corretoras de câmbio, a referência é o dólar turismo, e o valor é bem mais alto.

O que aconteceu

Às vésperas da 'Super Quarta', sessão teve poucas movimentações. O mercado espera pela definição sobre os juros nos EUA, que será anunciada amanhã. Há ampla expectativa de manutenção dos juros no atual patamar (5,25% a 5,5% ao ano), mas investidores seguem atentos a possíveis sinalizações do Fed (Federal Reserve, o Banco Central americano) sobre o início do ciclo de cortes.

Maior parte do mercado aposta em queda de juros nos EUA a partir de maio. Até o final do ano passado, a maioria das previsões para um primeiro corte estava concentrada em março.

Juros menores nos EUA costumam beneficiar o real e a Bolsa. Isso acontece porque, com juros elevados, os investidores redirecionam recursos para o mercado de renda fixa americano, considerado muito seguro. Por outro lado, sinais de que o Fed vai começar a reduzir os juros em breve tendem a impulsionar moedas mais arriscadas, porém mais rentáveis, como o real.

Também segue a expectativa pela reunião de política monetária do BC brasileiro. Além do Fed, o Copom (Comitê de Política Monetária) também anuncia na quarta-feira (31) sua decisão sobre a taxa básica de juros brasileira. A maior parte dos analistas acredita em um novo corte de 0,5 ponto percentual na Selic, que passaria de 11,75% para 11,25% ao ano.

(*Com Reuters)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes