Bolsas

Câmbio

Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://economia.uol.com.br/empreendedorismo/album/2017/05/12/start-up-brasileira-quer-trocar-cadaveres-por-tecnologia-em-aulas-de-anatomia.htm
  • totalImagens: 4
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20170512162256
    • Economia [22373]; Empreendedorismo [12640];
Fotos

A Csanmek é uma start-up que faturou R$ 2,6 milhões só nos quatro primeiros meses de 2017 com a venda de telas 3D e cadáveres sintéticos para aulas de anatomia; o simulador 3D custa de R$ 150 mil a R$ 400 mil e converte imagens de tomografias e ressonâncias magnéticas em 3D; clique nas fotos acima para ver mais Reprodução Mais

O simulador 3D da empresa brasileira Csanmek e o cadáver sintético da americana Syndaver são soluções que se complementam no ensino da anatomia, segundo o empresário Claudio Santana; a empresa comercializa também cadáveres sintéticos de cachorro para cursos de veterinária, o preço é em torno de R$ 210 mil Divulgação Mais

O Syndaver é um cadáver sintético importado dos EUA que reproduz o corpo humano para ensino de anatomia e pode ser programado para ter reações como respirar, piscar, se mover e até gritar durante a simulação de um procedimento médico; o preço varia de R$ 300 mil a R$ 700 mil, dependo dos recursos tecnológicos Reprodução Mais

Claudio Santana é sócio da Csanmek, start-up que fornece soluções tecnológicas para a área da saúde; os produtos da empresa foram vendidos para mais de 20 universidades brasileiras e até no México Divulgação Mais

Start-up brasileira quer trocar cadáveres por tecnologia em aulas de anatomia

Últimos álbuns de Economia

UOL Cursos Online

Todos os cursos