Bolsas

Câmbio

Conheça 3 opções para trabalhar no Canadá: convite, imigração e estudo

Thâmara Kaoru

Do UOL, em São Paulo

  • Victor Magdic/Flickr

A busca por segurança e maior qualidade de vida faz brasileiros sonharem em trabalhar no Canadá. Mas quem está planejando mudar para o país deve se preparar para enfrentar um longo caminho até ser empregado.

Há algumas formas de conseguir trabalhar no Canadá. Entre as mais comuns, estão: receber uma oferta de emprego para retirar o visto de trabalho, entrar com um pedido de imigração para se tornar um residente permanente ou combinar trabalho e estudo.

Veja como cada um funciona, segundo o Consulado-Geral do Canadá:

Visto de trabalho
Getty Images

Esse visto é permitido para quem recebe uma oferta de trabalho de uma empresa canadense. O processo, porém, não é tão simples. As empresas precisam provar para o governo que não há canadenses para ocupar a vaga que está sendo oferecida ao estrangeiro.

Após a aprovação do governo, o trabalhador poderá ter o visto. Esse visto de trabalho é temporário e está condicionado à duração do contrato com a empresa.

Para concorrer a um cargo, o candidato pode se inscrever em sites de emprego. Um deles é o Job Bank, do próprio governo canadense.

Quebec tem missões de recrutamento

Algumas províncias também oferecem programas específicos para contratar estrangeiros. É o caso de Quebec, que promove as chamadas "missões de recrutamento", permitindo que os empregadores da região busquem candidatos de outros países.

Os selecionados passam por entrevistas com os recrutadores e, se aprovados, recebem uma oferta de emprego para trabalhar na província.

O processo seletivo está aberto, e o candidato pode visualizar as vagas e se inscrever aqui. A inscrição da candidatura e o cadastro do currículo, em francês, devem ser feitos até este domingo (13). As entrevistas online com as empresas serão entre 11 e 19 de setembro. Não há taxas para se candidatar.

Segundo Janaina Kamide, conselheira em atração de talentos da agência de desenvolvimento econômico Quebec Internacional, neste ano, os setores mais procurados pelas empresas são os de tecnologia da informação e de usinagem. Ela afirma também que é necessário saber o idioma francês. "É uma exigência, mas cada empresa diz o nível que deseja."

O trabalho é temporário, mas após ficar um ano no país é possível solicitar a residência permanente.

Entrar com um processo de imigração
Getty Images

Outra opção é o Express Entry. Nesse programa, o governo escolhe candidatos considerados qualificados para se tornar residentes no Canadá.

Para participar, o candidato precisa criar seu perfil no site do Ministério da Imigração (em inglês), preenchendo um formulário online com informações sobre suas habilidades, experiência profissional, nível escolar e idiomas oficiais canadenses (inglês e francês), entre outros.

Nesse primeiro momento, o candidato já precisa ter feito um teste de proficiência de inglês ou francês aprovado pelo governo do Canadá, saber o tipo ou nível de habilidade que combina com sua experiência profissional (pode ser consultado aqui, em inglês) e ter seus diplomas validados por uma organização do Canadá. Se considerado elegível, o perfil do candidato entra em um banco de dados, no qual pode ficar por até um ano.

Os candidatos são pontuados conforme as informações fornecidas em seu perfil. Os mais bem colocados são convidados a pedir o visto permanente. Se não receber o convite durante um ano, ele poderá reenviar suas informações e criar novamente seu perfil no site do ministério.

Os candidatos que participam do Express Entry também podem se inscrever no site Job Bank para concorrer a vagas que surgirem.

Estudar e trabalhar
Shutterstock

O governo do Canadá possui um programa de permissão de trabalho, chamado "Post-graduation work permit". É voltado para alunos estrangeiros que completarem programas de estudo em uma escola credenciada pelo governo e que desejam adquirir experiência no mercado de trabalho canadense.

Para se candidatar, há alguns requisitos como possuir 18 anos ou mais, ter participado de um curso acadêmico em tempo integral por pelo menos oito meses, possuir certificado de conclusão e ter um visto de estudante válido. Todos os requisitos podem ser conferidos aqui (em inglês).

A validade dessa permissão de trabalho varia conforme a duração do programa de estudo. O período máximo é de três anos.

Se o programa de estudos é acadêmico e tem duração superior a seis meses, é permitido trabalhar por até 20 horas por semana na própria instituição de ensino ou fora dela. Essa regra não se aplica a cursos de idiomas.

Para estudar no Canadá por um período superior a seis meses, é necessário um visto de estudos. Para cursos de curta duração, ou seja, de até seis meses, o visto de turismo é suficiente.

Processo requer paciência

Conseguir um emprego no Canadá não é fácil, mas Kamide afirma que com planejamento e persistência é possível garantir uma vaga no país. "A qualidade de vida aqui é outra e se vive melhor. É um projeto de vida. Se querem trabalhar aqui, é preciso colocar o objetivo como médio prazo. Tem que se planejar."

Segundo Eduardo Frigo, gerente de produtos da agência de intercâmbios CI, como não é tão fácil conseguir o convite de trabalho, há brasileiros optando por estudar no Canadá para fazer contatos com as empresas e, então, ter a chance de ser convidado para trabalhar lá.

Para Frigo, uma das dicas para quem está se preparando é conhecer os idiomas do país. "Eu recomendo que faça um curso de idiomas. Quanto maior o nível de inglês, por exemplo, mais fácil de conseguir trabalho." Também é preciso levar em conta que há locais em que o idioma mais falado é o francês. "Quebec usa mais o francês. Já Montreal é uma cidade que aceita tanto inglês quanto francês", afirma.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos