PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

Empregos e carreiras

Adm de Juliette diz que trabalha de graça; quanto ganha um profissional?

Administradora das redes sociais de Juliette, do BBB, é uma amiga dela - Reprodução/Globoplay
Administradora das redes sociais de Juliette, do BBB, é uma amiga dela Imagem: Reprodução/Globoplay

Matheus Adami

Colaboração para o UOL, em São Paulo

23/04/2021 04h00

Enquanto Camilla de Lucas e Viih Tube, do BBB, têm estruturas profissionais para administrar suas redes sociais, outros participantes contam com a ajuda de amigos, que produzem conteúdo sem receber por isso, segundo reportagem do "Fantástico", da TV Globo. Candy Ferraz, por exemplo, diz que cuida das redes de Juliette de graça.

Para quem pensa em entrar nesse mercado para seguir carreira, e não só por camaradagem, como é o salário do administrador de redes sociais?

Damaris Lago, CEO da agência de relações públicas e marketing de influência AtitudeCom/Breezy, diz que assessorar uma figura pública vira um cartão de visitas.

O que a pessoa quer, ali, é alavancar o nome dela junto com a celebridade. Você se associa a uma marca pessoal. Então há pessoas que não ganham nada mesmo.
Damaris Lago, CEO da agência AtitudeCom/Breezy

Se for para cobrar, ela diz que não vale a pena administrar grandes contas, como as dos BBBs, por menos de R$ 6.000 por mês. "E olhe que esse valor é muito baixo. Eu não fecharia por menos de R$ 9.000", diz.

Salário de adm vai de R$ 1.583 a R$ 5.000

Isso vale para grandes contas, mas a remuneração no mercado fica bem abaixo disso. A média salarial de um analista de redes sociais no Brasil é de R$ R$ 1.583,04, de acordo com o Guia de Profissões e Salários 2021, da Catho. Outros profissionais de redes sociais são o analista de marketing, que recebe R$ 2.595,45 mensais, em média, e o analista de mídia online, com salário médio de R$ 2.580,73.

O Mapa de Carreiras, pesquisa do site Vagas.com, dá informações semelhantes. Um analista de redes sociais em início de carreira tem salário médio de R$ 1.600, enquanto um profissional experiente recebe R$ 3.100. A média fica em R$ 2.100. "Social media" é um posto que remunera menos: R$ 1.400 em média, sendo R$ 1.000 para o iniciante e R$ 2.000 para o profissional com experiência no mercado.

Um bom profissional pode chegar a ganhar R$ 5.000 mensais, segundo Thays Almendra, CEO e fundadora da agência de marketing de conteúdo Digital Social. "Um 'social media', um 'adm' de redes sociais, vai ter salário que varia entre R$ 3.000 e R$ 5.000, sendo júnior ou pleno um", afirma.

Contas de artistas pagam até R$ 10 mil

Almendra, que já trabalhou com artistas como Gloria Groove, Pablo Vittar, Solange Almeida, Gabi Amarantos e Leo (da dupla Victor e Leo), afirma que a remuneração varia de acordo com a área de atuação do artista.

Um artista vai pagar, mais ou menos, de R$ 4.000 a R$ 10 mil por mês. Tudo depende do que ele vai ter [para postar]. Se vai ter vídeo, se vai ter um profissional de foto, se vai ter um designer exclusivo.
Thays Almendra, CEO da agência Digital Social

Os valores pagos pelos clientes, segundo ela, são fixos, independentemente do número de seguidores e da quantidade de engajamento gerada pela administração.

"O que vale é um engajamento bom, criar uma base fortalecida e que consuma seu conteúdo com unhas e dentes. De que adianta ter milhares, milhões de seguidores, se aquela base não engaja em uma publicação ou não faz diferença na construção de conversa? Por isso, a remuneração para todos é fixa", explica.

'Precisa de jogo de cintura para lidar com celebridade'

Entre likes e compartilhamentos, a rotina de um "adm" inclui muitas horas de trabalho e dedicação.

Segundo Almendra, um profissional cuida de três a quatro contas, em média, "quando são perfis básicos, sem muita criação de conteúdos em vídeo, sem shows, no caso de [artista da] música, sem acompanhamento de programas de TV". Se for para "acompanhar 100% o artista, um profissional consegue cuidar de duas contas, no máximo."

O trabalho pode ser mais ou menos difícil, dependendo da personalidade do artista.

Não é fácil lidar com celebridade, precisa de jogo de cintura. O grande problema é que é difícil o cara te escutar. Se o cara é mais 'nervoso', o que vai contar na hora é o que ele quer. Ele não vai te escutar. Daí você corre o risco de estragar sua carreira.
Damaris Lago, CEO da agência AtitudeCom/Breezy

Empregos e carreiras