PUBLICIDADE
IPCA
1,16 Set.2021
Topo

O que é empreendedorismo? Veja dicas e exemplos de sucesso

Saiba o que é empreendedorismo e veja dicas para um empreendedor no Brasil - Sorbetto/Getty Images
Saiba o que é empreendedorismo e veja dicas para um empreendedor no Brasil Imagem: Sorbetto/Getty Images

Victória Theonila

Colaboração para UOL

22/04/2021 04h00Atualizada em 02/07/2021 18h37

Você já deve ter ouvido muito a palavra "empreender" por aí. Um dos jargões da moda, o termo causa dúvidas: afinal, o que é empreendedorismo?

Para fazer seu próprio negócio, é preciso se informar bastante. Entenda abaixo tudo sobre o que é empreendedorismo e veja dicas para ter mais chances.

Empreendedorismo: o que é e dicas

O que é empreendedorismo?

Segundo o Sebrae, empreendedorismo significa "a capacidade que uma pessoa tem de identificar problemas e oportunidades, desenvolver soluções e investir recursos na criação de algo positivo para a sociedade".

Logo, para se tornar um empreendedor, é necessário criar um novo negócio, projeto ou até mesmo um movimento que cause mudanças no cotidiano de outras pessoas.

Qual a situação do empreendedorismo no Brasil?

De acordo com levantamento do Global Entrepreneurship Monitor (GEM) de 2019, cerca de 53,4 milhões de brasileiros estão à frente de alguma atividade empreendedora, seja por meio de um novo empreendimento, consolidando um negócio ou até mesmo mantendo um empreendimento já estabelecido.

Diante do cenário de pandemia, há cerca de 14 milhões de desempregados no Brasil (dados de março de 2021).

A partir disso, muitos têm buscado o empreendedorismo como uma alternativa. O GEM 2020, aponta que quase 90% das pessoas que abriram negócios no último ano fizeram isso por causa da falta de oportunidades no mercado de trabalho.

O papel do empreendedor como agente de mudanças acabou se tornando um importante pilar e tentativa de retomada da economia brasileira.

Como escolher onde empreender?

Em qual segmento você deseja atuar? Você tem afinidade ou conhece o mercado desse novo negócio que quer iniciar? É preciso definir e entender esses dois pontos, analisando o que seu futuro consumidor necessita e o que ele já encontra.

Estude o mercado do segmento que você deseja seguir, pesquise sobre a concorrência e entenda quais são as possíveis oportunidades dentro disso. Muitos empreendedores conseguiram transformar crises em oportunidades, ou ainda notaram necessidades pontuais em determinado segmento.

Quer um exemplo? Wilmot Reed Hastings e Marc Randolph são os nomes por trás da Netflix, empresa que mudou o entretenimento com um projeto inovador que revolucionou a forma de assistir a filmes.

Analise os prós e contras do negócio

Definiu qual o seu negócio? Hora de identificar a fundo o mercado no qual irá atuar e quais ações periódicas devem ser adotadas: no início, durante o processo e para otimizar o seu negócio. Para isso, faça uma análise Swot, avaliando e respondendo os seguintes pontos (Swot vem das palavras em inglês abaixo):

  • Quais são as forças da sua empresa (strong);
  • Quais são as fraquezas do seu negócio (weakness);
  • Quais são as oportunidades no seu mercado; (opportunities)
  • Quais são as ameaças no seu mercado (threats).

Com essas informações, é possível estruturar um plano de negócios. Assim você consegue entender quais são as melhores alternativas para a sua empresa.

Conheça seu público e produza conteúdo

Tenha um público-alvo, conheça e converse com esse público. Entenda quais são suas dúvidas e suas necessidades. Com isso, produza um conteúdo com periodicidade, que responda às perguntas e converse com as pessoas que deseja atingir. Esse conteúdo ajuda a educar o seu mercado, melhora o seu ranqueamento nas buscas na internet e ainda pode tornar sua empresa referência no segmento escolhido.

Quer um exemplo? Luiza Trajano, fundadora do Magazine Luiza e considerada um dos mais importantes nomes do comércio brasileiro, solidificou seu nome e o de sua empresa por ser uma mulher inovadora, moderna e pioneira. Além disso, Trajano mantém proximidade com clientes e funcionários com uma série de ações de compromisso com a sociedade.

A importância de objetivos bem definidos

Defina metas (mensais, semestrais e anuais) para seguir, mas entenda qual o propósito e objetivo do seu negócio, assim é possível determinar quais passos você precisa dar para chegar onde deseja e evoluir pouco a pouco. Reavalie sempre que necessário.

Quer um exemplo? Jack Ma, fundador e presidente do Alibaba Group, a maior rede de e-commerce do mundo. Ma afirma em palestras que é preciso dedicação, tempo, planejamento, esforço e amor pelo que faz, para assim ter e manter um negócio bem-sucedido.

Pesquise, estude e converse com outros profissionais

Participe de eventos, feiras, workshops, palestras e cursos do seu segmento. Vale conversar com especialistas do setor para conhecer diferentes trajetórias de quem já atua no mercado e se inspire para planejar e desenvolver o seu próprio negócio.

Quer um exemplo? Heloísa Helena Assis, a Zica, percebeu a falta de produtos adequados para cabelos crespos, cacheados e ondulados e resolveu fazer um curso de cabeleireira.

No espaço do curso, ela testava produtos que mais proporcionavam resultados positivos para esse tipo de fio. A partir disso, se uniu com mais três amigas para abrir um salão especializado em cabelos crespos e ondulados, o famoso Instituto Beleza Natural.

Quer mais? Elas foram além, e desenvolveram produtos próprios e exclusivos para esse nicho no mercado. Identificaram uma necessidade e foram pioneiras.

Autoconfiança e persistência

O empreendedor assume diferentes responsabilidades e frentes de um negócio, principalmente no início. Para isso, é importante ter autoconfiança para assumir riscos, tomar decisões e enfrentar desafios para impulsionar o desenvolvimento e crescimento da empresa.

Persistência também é outra característica muito importante, uma vez que os obstáculos são constantes e com as ações tomadas dando resultados positivos ou negativos, o caminho percorrido exige sempre metas, planos e principalmente: constância.

Quer um exemplo? Alexandre Tadeu da Costa, fundador da Cacau Show, acompanhou sua família na compra e revenda de chocolates. Aos 14 anos, ele vendia de porta a porta, mas em um determinado feriado de Páscoa não recebeu o produto encomendado.

A situação traumatizou sua mãe, que nunca mais quis tocar um negócio de chocolate. Aos 17 anos, ele persistiu, recomeçou e criou a Cacau Show,.