PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

FAQ


FAQ

Programa de trainee: O que faz? Quanto ganha? Como se preparar?

Allan Nascimento

Colaboração para o UOL, em São Paulo

22/03/2021 04h00

Você é recém-formado e sonha em entrar e fazer carreira em uma grande empresa? Os programas de trainee são uma das melhores oportunidades para isso.

Voltados especificamente para a formação de futuros executivos, esses programas são uma porta de entrada para gigantes como Itaú, Magazine Luiza, Renner ou Ambev. Hoje, as maiores empresas do país, independentemente do setor de atuação, recrutam trainees todos os anos com salários bem atrativos para quem ainda está chegando ao mercado.

Veja abaixo como são selecionados esses profissionais e para quem essa experiência profissional é recomendada.

Tudo sobre o programa de trainee

O que é um trainee?

O trainee é um profissional recém-formado, com até dois ou três anos desde sua graduação. Em poucos casos, pode ser também alguém que ainda está no fim da faculdade. O trainee passará por um programa de desenvolvimento profissional em uma grande empresa.

O objetivo dos programas de trainee das companhias é que os selecionados, após a conclusão do período de contrato, assumam um cargo de liderança ou um cargo estratégico na empresa.

Qual a diferença entre trainee e estágio?

O estágio é a porta de entrada do mercado para jovens que ainda estão na universidade, diferente do que pede a maior parte dos programas de trainee.

No caso do estágio, o objetivo do programa é proporcionar ao estudante um conhecimento prévio sobre a prática profissional da carreira que o participante pretende seguir, além de exercitar o conhecimento que vem adquirindo na universidade.

O que é preciso para ser um trainee?

Além das exigências com relação ao tempo mínimo de formação no ensino superior e de ter cursado um dos cursos de graduação requisitados na seleção, o candidato que pretende ser trainee precisa encontrar um programa alinhado às suas pretensões profissionais.

"É preciso se identificar com o formato, já que o trainee será extremamente exposto durante o programa, passando períodos em algumas áreas da companhia e conhecendo profissionais diversos", diz Ligia Oliveira, gerente de contas da Cia de Talentos.

Ela destaca que o profissional que decide ingressar dessa forma em uma carreira executiva precisa se preparar para a visibilidade que ele vai ter dentro da empresa. "Por todo o investimento que é feito no desenvolvimento desse jovem profissional, é comum os líderes terem grandes expectativas", diz.

Alguns programas de trainee também podem exigir fluência em outros idiomas, como o inglês, mas isso varia conforme a necessidade de cada empresa. Além disso, alguns processos seletivos pedem que o candidato tenha disponibilidade para viagens ou mesmo para morar em outras cidades e estados.

O que faz um trainee em uma empresa?

"O trainee terá a oportunidade de conhecer as áreas estratégicas da empresa ou grande parte delas, com a finalidade de vivenciar o dia a dia e com isso, em alguns programas, identificar melhorias e propor soluções", afirma Marcia Agapito, especialista em carreira da Cia de Talentos.

Para Ariane Israel, que atua na PageOutsourcing como RPO (sigla para recruitment process outsourcing, o profissional que atua com processos seletivos terceirizados), dados do mercado indicam que mais de 80% dos participantes em programas de trainee buscam aprendizado, crescimento acelerado e um plano de carreira bem estruturado nessas companhias.

Quanto ganha um trainee e como é feito o contrato de trabalho?

O trainee é um profissional com contrato CLT. O salário do profissional vai depender da empresa e do local onde ele trabalha. Em média, em 2021, esse valor varia entre R$ 5.000 e R$ 8.000.

Qual a importância de ter um trainee no currículo?

"Ao participar de um programa de trainee, o profissional já se destaca no mundo corporativo. Na comunicação com o mercado, você passa a ser visto como alguém que teve um investimento. É como se você dissesse: 'olha, eu participei de um processo seletivo e investiram em mim, participei de um processo inteiro, tive uma visão holística do negócio e passei por vários setores da empresa'", declara Victor Richarte Martinez, psicólogo organizacional e professor de comportamento organizacional e recursos humanos da ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing).

Quais são as áreas que mais recrutam trainees?

Em sua maioria, os programas de trainee são bem abrangentes. Dependendo do segmento da empresa e do objetivo do programa, as companhias podem abrir o processo seletivo para formados em qualquer curso superior.

"No entanto, quando olhamos para as áreas disponíveis na maior parte dos programas, os setores de finanças, supply chain (cadeia logística da empresa), recursos humanos, marketing, vendas, tecnologia da informação e operações são os que mais contratam", diz Marcia Agapito, da Cia de Talentos.

Quanto tempo dura em média um programa trainee?

Em geral, os programas têm duração de dois anos.

O que acontece quando o contrato de trainee acaba?

"Após completar o plano de desenvolvimento traçado no programa, o trainee poderá assumir um cargo na empresa em uma posição sênior, de especialista ou até no primeiro nível de liderança na área, projeto ou atividade em que se destacou durante o processo", diz Ariane Israel, diretora de projetos da PageOutsourcing.

Como escolher o programa de trainee ideal?

Para Victor Richarte Martinez, da ESPM, o profissional que se candidata a vários programas de trainee precisa saber de forma muito clara como cada um desses programas vai ser importante para a sua carreira.

"O candidato precisa escolher programas que estejam alinhados aos seus valores, alinhados ao que ele busca como profissional. O candidato deve olhar para o seu currículo, para a sua experiência, e ver o que quer para a carreira e também saber comunicar isso, principalmente nos processos seletivos", diz.

De acordo com Martinez, para ajudar a identificar o programa ideal, o profissional precisa saber responder tópicos como:

  • Por que eu quero atuar nessa empresa?
  • Quais as experiências que o programa de trainee oferece vão ser importantes para a minha carreira?
  • De que forma o programa está alinhado ao meu plano de carreira?

Existe limite de idade para ser trainee?

Não, a única regra é o tempo de formação dos inscritos. "Hoje, sabemos que 20% dos candidatos começaram a buscar programa de trainee depois de formados. Nesse sentido, não vemos limitação com relação a idade", explica Ariane Israel.

Como se preparar para um processo de trainee?

Buscar depoimentos de trainees das empresas que interessam ao candidato pode ser um caminho para entender se os seus objetivos profissionais vão ser contemplados pelo programa, assim como vai ajudar a entender como a companhia que está no seu radar realiza o processo.

Segundo Ariane Israel, da PageOutsourcing, 51% dos trainees acabam desistindo da oportunidade antes do fim do programa porque a empresa não cumpriu com o que foi proposto no processo seletivo.

Para Victor Richarte Martinez, da ESPM, o candidato precisa ter em mente o desenho da carreira que quer construir. É importante ter já bem delineado o desejo de exercer cargos executivos no futuro e saber apontar quais são estes cargos.

"O candidato tem que se destacar pela assertividade, pelo autoconhecimento e pela clareza na comunicação. Além de uma boa formação acadêmica e de ter participado de atividades na faculdade, como os estágios. Quem já teve uma experiência de estágio e souber comunicar o quanto foi importante para o seu desenvolvimento profissional vai se destacar no processo seletivo", diz Martinez.

É importante se candidatar a mais de um programa de trainee?

Sim, e é recomendável. De acordo com Ariane Israel, os profissionais se candidatam, em média, em oito ou 10 programas ao longo do ano.

"É recomendável participar de mais de um programa porque, como em qualquer processo seletivo, você vai se deparar com variáveis nem sempre controláveis. Participe de vários programas até para saber o que é que as empresas estão pedindo e para saber o que você precisa melhorar, seja nas suas competências técnicas ou na sua comunicação dessas competências", afirma Martinez.