IPCA
0,1 Out.2019
Topo

Guia de Economia


O que é Selic? Quem define e para que serve? Por que os juros que eu pago são maiores?

17/07/2019 16h43

A Selic é a taxa básica de juros do país. A meta para a Selic é definida pelo Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom).

Como os juros são usados para controlar a inflação?

Os juros são usados pelo Banco Central como uma ferramenta para tentar controlar a inflação, pois a alta ou queda dos juros influencia o consumo das famílias e a tomada de crédito no país.

De modo geral, quando a inflação está alta, o BC sobe os juros para reduzir o consumo e forçar os preços a cair. Quando a inflação está baixa, o BC derruba os juros para estimular o consumo.

Como a Selic afeta as demais taxas de juros?

A Selic tem influência em todas as taxas de juros do país, como dos empréstimos, financiamentos e das aplicações financeiras.

Quando o BC altera a meta da Selic para baixo, a rentabilidade dos títulos atrelados a ela cai e, com isso, o custo dos bancos também diminui. Assim, uma redução da Selic, por exemplo, deve fazer com que os juros cobrados pelas instituições financeiras em empréstimos também caiam.

O contrário ocorre quando a Selic sobe: o custo dos bancos sobe e eles passam a cobrar mais pelos empréstimos.

Por que os juros que eu pago são sempre maiores que a Selic?

A Selic é a taxa básica da economia e serve de referência para outras taxas de juros (financiamentos) e para remunerar investimentos corrigidos por ela. A Selic não representa exatamente os juros cobrados dos consumidores, que são muito mais altos.

A Selic influencia diretamente no custo de captação, ou seja, quanto os bancos pagam para conseguir levantar dinheiro para emprestar, mas ela representa apenas uma parte dos juros cobrados pelos bancos. Os bancos também embutem nas taxas o risco de calote, os impostos e compulsórios [dinheiro que fica retido pelo BC], despesas administrativas e, sim, sua margem de lucro.

De onde vem o nome Selic?

A Selic é, por definição, o valor averiguado nas operações de empréstimos de um dia entre os bancos que usam títulos públicos federais como garantia. O nome vem de "Sistema Especial de Liquidação e de Custódia", o sistema onde são operados esses títulos. A taxa média dos financiamentos verificada nesse sistema corresponde à taxa Selic.

O Banco Central também opera no mercado para que essa taxa esteja alinhada com a meta da Selic definida pelo Comitê de Política Monetária (Copom).

Qual a relação da Selic com a poupança?

Em 2012, foi criada uma regra que muda a rentabilidade da poupança de acordo com a taxa Selic.

Quando a Selic está acima de 8,5% ao ano, a rentabilidade da poupança é de 6,17% ao ano (0,5% ao mês) mais TR (Taxa Referencial).

Porém, quando a Selic é igual ou menor que 8,5%, a poupança passa a render 70% da Selic mais TR.

Mais informações

No site do Banco Central é possível encontrar mais informações sobre a Selic, o histórico da meta da Selic, além de dados diários sobre a taxa.

(Reportagem de Vinícius Pereira, colaboração para o UOL, em São Paulo)

Guia de Economia