Bolsas

Câmbio

Bilionários

Bill Gates, Warren Buffet, Lemann: veja bilionários que começaram do zero

Do UOL, em São Paulo

Das 50 pessoas mais ricas do mundo, mais de dois terços construíram a própria fortuna, segundo um levantamento da consultoria Wealth-X com o site Business Insider. 

Entre elas, estão criadores de grandes empresas, como Bill Gates (Microsoft), Mark Zuckerberg (Facebook), Jack Ma (Alibaba) e o brasileiro Jorge Paulo Lemann, dono de marcas como Burger King, Heinz e Budweiser, e também sócio da Ambev, fabricante de Brahma, Skol e Antarctica.

A maioria desses empreendedores bem-sucedidos nasceu nos Estados Unidos e trabalha na área de tecnologia. Conheça alguns casos.

Veja alguns bilionários que começaram do zero

Jim Watson/AFP
Jim Watson/AFP

Bill Gates - Microsoft

O norte-americano Bill Gates fundou a Microsoft, fabricante do sistema de computador Windows, quando tinha apenas 20 anos. Tornou-se bilionário antes de completar 31, quando a empresa entrou para a Bolsa de Nova York. Seu patrimônio é estimado em US$ 87,4 bilhões (2016). Está afastado do comando da companhia para se dedicar integralmente à filantropia, ao lado da mulher
EFE
EFE

Amancio Ortega - Zara

Amancio Ortega começou a vida profissional aos 14 anos como entregador em uma pequena fábrica de roupas na Espanha. Em poucos anos, subiu na empresa e a transformou na rede Zara, a principal marca do grupo Inditex. Seu patrimônio é estimado em US$ 66,8 bilhões (2016)
Efe
Efe

Warren Buffet - Berkshire Hathaway

Dono de uma das maiores empresas de investimentos do mundo, a Berkshire Hathaway, Buffett começou a trabalhar como entregador de jornais ainda na infância. Depois de se formar na Escola de Negócios de Columbia, nos EUA, criou a própria empresa de investimentos. Tem participação em gigantes como Coca-Cola, American Express e General Motors. Seu patrimônio é avaliado em US$ 60,7 bilhões (2016)
Reprodução/Features.aol
Reprodução/Features.aol

Jeff Bezos - Amazon.com

Após trabalhar no mercado financeiro em Wall Street, Jeff Bezos mudou de ramo e fundou a Amazon.com em uma garagem em Seattle, nos EUA, em 1994. Na época, o negócio vendia apenas livros. Depois, passou a incluir também eletrônicos, móveis e até comida. Em 2015, a empresa inaugurou sua primeira loja física, depois de operar por mais de 20 anos exclusivamente pela internet. A fortuna é avaliada em US$ 56,6 bilhões (2016)
Stephen Lam/Reuters
Stephen Lam/Reuters

Larry Ellison - Oracle

Em 1977, o norte-americano Larry Ellison e mais dois colegas fundaram a Oracle, a segunda maior empresa de software, atrás apenas da Microsoft. Com o crescimento do negócio, Ellison diversificou seus investimentos: é dono de um luxuoso resort no Havaí e de uma companhia aérea, a Island Air, que faz voos para a ilha onde fica seu resort. Sua fortuna é estimada em US$ 45,3 bilhões (2016)
Ralph Orlowski/Getty Images
Ralph Orlowski/Getty Images

Sergey Brin e Larry Page - Google

A dupla é responsável por criar, em 1998, o buscador Google. Com o passar dos anos, novos negócios foram incorporados, como o site de vídeos YouTube e o sistema para celulares Android. Em 2015, a empresa fez uma reformulação e separou os negócios, colocando-os sob um novo guarda-chuva, a Alphabet. Page tem patrimônio de US$ 38,5 bilhões e Brin, de US$ 37 bilhões (2016)
Reprodução/sg.news.yahoo
Reprodução/sg.news.yahoo

Jack Ma - Alibaba

Segundo homem mais rico da China, Jack Ma abriu sua primeira empresa na internet em 1988. O site era um guia com telefones e endereços de empresas e prestadores de serviços no país. O negócio foi vendido em 1996. Três anos depois, Ma fundou uma nova empresa de comércio eletrônico, o Alibaba. Em 2014, a entrada da empresa na Bolsa de Valores de Nova York bateu recorde e superou os US$ 22 bilhões. O chinês tem fortuna avaliada em US$ 26,5 bilhões (2016)
Scott Olson/AFP
Scott Olson/AFP

Jorge Paulo Lemann - 3G Capital

Ex-jogador de tênis, Lemann é o homem mais rico do Brasil, com fortuna avaliada em US$ 25 bilhões (2016). Em 1971, ele comprou uma pequena corretora de valores, que em poucos anos se tornou um banco de investimentos. O negócio foi vendido em 1998. No entanto, Lemann continuou a investir em empresas e tornou-se sócio da cervejaria Ambev, que, após uma série de fusões, virou AB Inbev. Em 2004, fundou a 3G Capital, que tem participação na rede de fast-food Burger King e na empresa de alimentos Heinz

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos