Só 7 lideraram lista de mais ricos do mundo da "Forbes" em 30 anos; veja

Do UOL, em São Paulo

  • Montagem BOL / Reuters / EFE

Jeff Bezos, fundador da gigante do comércio eletrônico Amazon, subiu ao posto de homem mais rico do mundo no ranking da revista "Forbes" pela primeira vez na semana passada. O feito, porém, durou apenas algumas horas. As ações de sua empresa caíram e Bill Gates, fundador da Microsoft, retomou a dianteira.

Mesmo assim, Bezos entrou para um seleto grupo.

Nos 30 anos em que a revista americana acompanha a fortuna das pessoas mais ricas do planeta, apenas cinco homens estiveram no topo da lista anual da publicação. Entre uma divulgação e outra, porém, pelo menos duas pessoas conseguiram chegar a esse patamar, ainda que por um curto período: além de Bezos, Amancio Ortega, fundador da loja de roupas Zara.

Os rankings de bilionários calculam a fortuna dos empresários com base na participação que eles têm em empresas listadas nas Bolsas de Valores. Como as ações variam diariamente, o mesmo acontece com as fortunas. Por isso, os ricaços podem mudar de posição no ranking dia a dia.

Confira abaixo a lista dos sete homens que já ocuparam o posto de mais rico do mundo.

7 homens que já lideraram lista da "Forbes"

Reprodução/Features.aol
Reprodução/Features.aol

Jeff Bezos

Bezoschegou ao topo do ranking, mas apenas por um curto período, não garantindo o título na lista anual da "Forbes" (até agora, pelo menos).

A conquista foi no dia 27 de julho deste ano, quando sua fortuna superou a marca de US$ 90 bilhões pela primeira vez, e ele ultrapassou Bill Gates por US$ 500 milhões.

Bezos, que também é dono do jornal "The Washington Post", entrou para a lista de bilionários em 1998, após a Amazon lançar ações na Bolsa de Nova York.
Compartilhe
Reuters
Reuters

Amancio Ortega

Em outubro de 2015, Ortega ocupou o topo do ranking dos mais ricos por algumas horas, superando Bill Gates.

O mesmo aconteceu em setembro de 2016, por dois dias. Naquela ocasião, as ações de sua companhia, a Inditex, dona da rede de lojas Zara, subiram 2,5%. A alta rendeu um aumento de US$ 1,7 bilhão na fortuna de Ortega. Dois dias depois, porém, as ações caíram 2,8%, e o empresário deixou o topo do ranking.

Apesar das duas ultrapassagens, Ortega não sustentou o posto por tempo o bastante para figurar na lista anual, assim como Bezos.

Atualmente ele tem uma fortuna estimada de US$ 85 bilhões, o que lhe garante o posto de homem mais rico da Europa e o de varejista mais rico do mundo.
Compartilhe
Yuri Gripas/Reuters
Yuri Gripas/Reuters

Bill Gates

O fundador da Microsoft puxou a fila de bilionários pela primeira vez em 1995. Naquele ano, sua fortuna era estimada em US$ 12,5 bilhões. Foi o homem mais rico em 18 dos 23 anos seguintes.

Gates surfou no sucesso da Microsoft, com a grande valorização que as empresas de tecnologia tiveram na segunda metade da década de 1990, atingindo uma fortuna estimada de US$ 90 bilhões em 1999.

Apesar de não estar mais à frente da empresa, Gates ainda é membro do conselho. Atualmente, sua fortuna é estimada em US$ 89,8 bilhões, segundo a Forbes.
Lucas Jackson/ Reuters
Lucas Jackson/ Reuters

Warren Buffett

Buffett foi o primeiro a destronar Gates, em 2008.

Aquele não foi um bom ano para o fundador da Microsoft, quando a tentativa de fusão da empresa com o Yahoo! fracassou. Apesar de sua fortuna ter crescido US$ 2 bilhões entre 2007 e 2008, chegando a US$ 58 bilhões, Gates caiu para a terceira posição da lista.

Naquele ano, ele também deixou o comando da empresa para focar em sua fundação de caridade.

Com a queda, o investidor Warren Buffett subiu ao topo da "Forbes", com uma fortuna estimada em US$ 62 bilhões, após a valorização de sua empresa financeira, a Berkshire Hathaway, que atualmente é dona de mais de 60 companhias.

Ele permaneceu na posição apenas um ano, voltando a ficar atrás de Bill Gates em 2009. Hoje a fortuna de Buffett é estimada em US$ 76,5 bilhões.

Buffet é próximo de Jorge Paulo Lemann, brasileiro mais rico do mundo segundo a "Forbes". Em 2013, o fundo 3G Capital, de Lemann, se uniu ao americano para comprar a empresa americana de alimentos Heinz. Nos anos seguintes, eles ainda se uniriam para comprar a cadeia canadense de cafés Tim Hortons e assumir a Kraft Foods.
Reprodução/pursuitist
Reprodução/pursuitist

Carlos Slim

O mexicano assumiu a primeira colocação em 2010, com uma fortuna de US$ 53,5 bilhões. Ela foi impulsionada pela valorização das ações de sua empresa de telecomunicações, a América Móvil, que no Brasil controla a Claro e a Net. Slim ocupou o topo por quatro anos.

Apesar de ter feito grande parte de seu dinheiro com a América Móvil, ele também atua nos setores de varejo, matérias-primas, finanças, energia e é dono de 17% do jornal americano "The New York Times".

Hoje sua fortuna é estimada em US$ 68,2 bilhões.
Compartilhe

Yoshiaki Tsutsumi

Em 1987, o bilionário japonês foi a primeira pessoa a ser considerada a mais rica do mundo pela revista "Forbes". Dono do Seibu Group, de negócios imobiliários e de varejo, sua fortuna era estimada em US$ 20 bilhões.

O empresário encabeçou a lista até 1991, sendo desbancado por dois anos seguidos. Ele ainda voltou para o topo nos dois anos seguintes.

Em 2004, o Seibu Group saiu da Bolsa depois de erros na divulgação de seus balanços. Em 2005, Tsutsumi foi preso e multado em US$ 42 mil. O empresário ainda cumpriu quatro anos de sentença em liberdade. Ele deixou a lista de bilionários em 2007.

Taikichiro Mori

O segundo homem a ser considerado o mais rico do mundo pela revista também era japonês. Taikichiro Mori foi dono de uma construtora em Tóquio e ocupou o topo da lista em 1991 e 1992, tomando o lugar de Yoshiaki Tsutsumi.

Quando morreu, em 1993, tinha 88 anos, 65 prédios de escritório e um patrimônio estimado em US$ 13 bilhões, o dobro do que tinha Bill Gates, americano mais rico na época.

Mas esse império só começou a ser erguido quando Mori estava com 55 anos. Antes disso, ele era um professor universitário de economia.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos