IPCA
0,46 Jun.2024
Topo

Quanto posso ter de renda ao me aposentar se investir R$ 500 todo mês

Aposentado: quanto você ganharia no futuro ao investir no Tesouro, em fundos imobiliários e em ações - FG Trade/iStock
Aposentado: quanto você ganharia no futuro ao investir no Tesouro, em fundos imobiliários e em ações Imagem: FG Trade/iStock

09/05/2023 04h00

Você está pensando em investir para aposentadoria e pode fazer aportes na faixa média de R$ 500 por mês?

Para a coluna de hoje eu preparei simulações mostrando quanto você tende a ganhar na aposentadoria se escolher aplicações de risco baixo, médio ou alto.

Risco baixo: R$ 2.300 de renda vitalícia

Com aportes de R$ 500 por mês somente na opção mais segura de investimentos do país, que é o Tesouro Direto, você pode juntar o equivalente a R$ 556 mil após 35 anos. Esse montante, se mantido no Tesouro, tende a gerar uma renda mensal vitalícia de R$ 2.319 por mês.

Esses e todos os demais dados deste texto já consideram a inflação. Ou seja, o valor que você terá após 35 anos será, na verdade, bem acima de R$ 1 milhão, mas, por conta da inflação, terá um poder de compra equivalente ao de R$ 556 mil hoje. A mesma lógica vale para a renda mensal de R$ 2.319.

Os cálculos consideram que você consiga uma rentabilidade real (descontando a inflação e o Imposto de Renda) de 5% ao ano com o Tesouro, número muito próximo da realidade atual.

Outro ponto a se considerar é que as simulações preveem que você atualize o valor dos seus aportes pela inflação, uma vez por ano. Por exemplo, se a inflação ficar em 5% nos próximos 12 meses, a partir do 13º você passa a investir R$ 525 por mês, e assim por diante, até o último ano de aportes.

Para investimentos por um prazo tão longo, você pode aportar em um tipo de título chamado Tesouro IPCA+, pois ele protege o seu patrimônio caso a inflação aumente muito no futuro.

Risco médio: R$ 6.000 por mês

Se escolher um investimento de risco médio, é possível aportar os mesmos R$ 500 por mês durante 35 anos e acumular o equivalente a R$ 962 mil, o que daria uma renda mensal vitalícia de R$ 6.000 por mês.

No caso, o tipo de investimento considerado nesta simulação é o fundo imobiliário, uma forma indireta de aplicar em imóveis. Ao comprar uma cota desse tipo de fundo, você se torna dono de uma fração de um imóvel ou de um conjunto de imóveis.

O cálculo considera uma rentabilidade real de 7,5% ao ano. Hoje, entre os fundos imobiliários do setor de logística, que se mostrou o segmento mais resiliente na pandemia, existem diversas opções com retorno de 8%, 9% ou mesmo 10% ao ano.

Escolhi fazer o cálculo com uma rentabilidade de 7,5% para ser conservador, pois existe grande chance de que o retorno desse tipo de investimento caia nos próximos anos, caso a taxa básica de juros (a Selic) seja reduzida.

Risco alto: R$ 10.200 por mês

Investindo R$ 500 por mês em modalidades de risco alto, existe chance de se obter um retorno real de 9% ao ano, o que geraria um patrimônio equivalente a R$ 1,4 milhão daqui a 35 anos. Com esse valor e a essa rentabilidade, pode-se obter uma renda vitalícia de R$ 10.200 por mês, mais a correção da inflação no período.

O investimento que estou considerando de alto risco são as ações de empresas médias com alto potencial de retorno, as chamadas "small caps".

O risco desse tipo de investimento é alto porque é impossível prever o que acontecerá com uma empresa ao longo de 35 anos.

No entanto, é possível reduzir o risco se você escolher apenas empresas com histórico de boa gestão e alta capacidade de geração de caixa em comparação com os concorrentes. Também é recomendável distribuir os investimentos em diversas empresas, de forma a diluir o risco entre elas.

Como escolher investimentos de risco médio e alto?

Se for optar por investir em fundos imobiliários ou ações, é preciso estudar as diferentes opções que existem no mercado.

Como a maioria das pessoas não tem tempo para isso, o ideal é ao menos acompanhar as recomendações de casas de análise especializadas e ler os relatórios que elas preparam.

UOL Economia fez um Aulão sobre como ganhar uma renda passiva com ações e fundos imobiliários. Veja o conteúdo, exclusivo para assinantes, aqui.

Alguma dúvida?

Tendo alguma dúvida sobre investimentos, me siga no Instagram e envie uma mensagem por lá. Sua pergunta poderá ser respondida em breve nesta coluna.

Renda passiva

Quer saber mais sobre investimentos? O Papo com Especialista terá um grande aulão sobre investimentos inteligentes para quem está começando, a partir do dia 20 de abril. Vamos falar sobre tudo o que você precisa saber para conseguir viver com uma renda dos seus investimentos e ter sempre um dinheiro pingando na sua conta.

Serão quatro aulas, em que vamos tratar de ações que pagam dividendos, fundos imobiliários, títulos de renda fixa e fundos de investimentos. As duas primeiras aulas já estão no ar. A primeira aula pode ser assistida aqui e a segunda, aqui.

As aulas vão poder ser assistidas ao vivo, toda quinta-feira das 16h às 16h40. Assinantes podem reassistir às aulas quantas vezes quiserem. Ao final, os assinantes UOL vão ganhar guia exclusivo sobre como ter renda com seus investimentos. Assine aqui e participe!

Quer investir melhor? Receba dicas em seu email

Você quer aprender a ganhar dinheiro com segurança em investimentos no curto, médio e longo prazo, mesmo que nunca tenha investido?

A página de investimentos do UOL tem uma newsletter gratuita que o ajuda nesse objetivo. Ao assinar, você recebe todos os dias, antes da abertura da Bolsa, uma análise do mercado feita pela equipe do PagBank Investimentos. Com essa newsletter, você vai aprender a investir e entender o que está acontecendo com o mercado.

Além da newsletter diária, você também recebe, semanalmente, uma análise sobre investimentos, com dicas sobre como aplicar melhor e com segurança seu dinheiro. Para assinar a newsletter gratuita de investimentos do UOL, é só clicar aqui. Há ainda conteúdos diários sobre diversos tipos de ativos.

Tem dúvidas sobre ações, fundos e outros investimentos da Bolsa? Envie sua pergunta para uoleconomiafinancas@uol.com.br.

Este material não é um relatório de análise, recomendação de investimento ou oferta de valor mobiliário. Este conteúdo é de responsabilidade do corpo jornalístico do UOL Economia, que possui liberdade editorial. Quaisquer opiniões de especialistas credenciados eventualmente utilizadas como amparo à matéria refletem exclusivamente as opiniões pessoais desses especialistas e foram elaboradas de forma independente do Universo Online S.A.. Este material tem objetivo informativo e não tem a finalidade de assegurar a existência de garantia de resultados futuros ou a isenção de riscos. Os produtos de investimentos mencionados podem não ser adequados para todos os perfis de investidores, sendo importante o preenchimento do questionário de suitability para identificação de produtos adequados ao seu perfil, bem como a consulta de especialistas de confiança antes de qualquer investimento. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura e não está isenta de tributação. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, a depender de condições de mercado, podendo resultar em perdas. O Universo Online S.A. se exime de toda e qualquer responsabilidade por eventuais prejuízos que venham a decorrer da utilização deste material.