Só para assinantesAssine UOL

Quer investir para parar de trabalhar? Conheça opções além da previdência

Quer receber matérias como essa toda semana no seu e-mail? Assine a newsletter UOL Investimentos.

A previdência privada não é o único bom investimento para quem quer parar de trabalhar e viver de renda. Há outras opções também podem contribuir com esse objetivo, já que se aposentar pelo INSS está cada vez difícil.

Quais as opções para a aposentadoria além da previdência?

Tesouro Renda+. O novo título do Tesouro Direto para aposentadoria oferece vencimentos mais longos e pode proteger o poder de compra dos investidores, afirma Jonas Chen, gestor de portfólio da B. Side Wealth Management. Além disso, o investidor recebe o pagamento mensal ao longo de 20 anos. Hoje, existem opções com vencimento a partir de 2030 até 2065. O título paga a inflação mais uma taxa: as taxas variam entre IPCA mais 5,41% a 5,52% ao ano.

Renda fixa com IPCA+. Além da opção voltada especificamente para a aposentadoria, é possível usar o próprio Tesouro IPCA+ na estratégia, pois o título também mantém o poder de compra do dinheiro ao longo do tempo. Neste caso, o Tesouro Nacional oferece opções com vencimento a partir de 2029 até 2055 —algumas delas com pagamentos de juros semestrais. Hoje, o retorno vai de IPCA mais 5,18% até 5,45% ao ano.

Tesouro Educa+. Apesar de teoricamente ser voltado para o planejamento da educação dos filhos, este título tem características semelhantes ao Tesouro Renda+. É o que diz João Piccioni, gestor de fundos da Empiricus Gestão. Após acumular o patrimônio, o retorno é pago em cinco anos, sempre sendo corrigido pela inflação.

Fundos imobiliários. Os FIIs oferecem como vantagem a distribuição recorrente de dividendos, isentos da cobrança de Imposto de Renda. É uma boa maneira de obter uma renda extra. Segundo dados do consultor Einar Rivero, o retorno acumulado do Ifix (Índice de Fundos Imobiliários) em 2023 foi de 15,50%. Lajes corporativas, shoppings, galpões logísticos estão entre as opções de fundos.

Ações pagadoras de dividendos. Assim como os FIIs, algumas empresas costumam distribuir seus lucros de forma recorrente e acabam atraindo investidores.

Quais as vantagens?

Investidores que estão na fase de juntar dinheiro podem optar pelo IPCA+. Ativos com esse indexador ajudam a proteger o dinheiro durante os anos e podem prover segurança para aqueles que ainda têm uma longa jornada antes de se aposentar. É o que afirma Chen, da B. Side.

Continua após a publicidade

Liquidez é importante para quem está perto da aposentadoria. Ou seja, alternativas em que o dinheiro fica disponível rapidamente em caso de necessidade. Chen diz que os títulos indexados à Selic possuem risco baixo e podem ser vendidos com rapidez.

Títulos públicos têm Imposto de Renda regressivo. Isso significa que, quanto mais tempo o dinheiro permanecer investido, menor será o pagamento ao Leão. No caso dos investimentos do Tesouro Direto, a tributação varia entre 22,5% a 15% sobre o ganho de capital.

Uma opção sem cobrança de IR está na renda fixa privada. CRIs (Certificados de Recebíveis Imobiliários) e CRAs (Certificados de Recebíveis do Agronegócio) são isentos de IR, por exemplo, além de LCIs (Letras de Crédito Imobiliário) e LCAs (Letras de Crédito do Agronegócio).

Quais os riscos desses investimentos?

Fundos imobiliários podem oscilar. Apesar de se tratar de uma opção mais segura, os FIIs fazem parte da renda variável e são negociados em Bolsas de Valores. "É importante que o investidor entenda quais são os riscos antes de fazer o investimento", diz Amanda Notini, sócia da One Investimentos. No caso de valorização da cota, há a cobrança de 20% de IR sobre o ganho, que deve ser pago apenas no momento da venda. Já os dividendos são isentos de IR.

Ações também variam. Por isso, é preciso verificar se o papel possui perspectiva de crescimento, sobretudo a longo prazo. O dividendo é interessante, mas não deve ser o único ponto analisado. Além do mais, tanto as empresas quanto os fundos imobiliários podem suspender o pagamento dos lucros por alguma estratégia de negócio. A distribuição dos lucros das ações também são isentas de IR.

Continua após a publicidade

Quer saber como economizar e investir, além do que está acontecendo na economia? Conheça e siga o novo canal do UOL "Economize e Invista" no WhatsApp.

Aulão: Organize suas finanças em 2024 de uma vez por todas

Ano novo é um bom momento para organizar as finanças. Saiba como fazer isso - como e manter o planejamento por todo o ano - em uma série de três lives do Papo com Especialista, programa ao vivo do UOL Investimentos.

Assista ao aulão no Papo com Especialista, programa ao vivo do UOL, todas as quintas-feiras, das 16h às 16h40.

Abordaremos passos práticos para a elaboração de um orçamento, principalmente para aqueles que se sentem perdidos nesse processo.

Explore conosco as opções de investimento na renda fixa e variável. Entenda as possibilidades que existem para o seu dinheiro e tome decisões informadas.

Continua após a publicidade

Também discutiremos estratégias para gerenciar suas finanças e realizar sonhos, seja viajar, estudar, abrir um negócio ou mudar de emprego, com metas alcançáveis para 2024.

Quer investir melhor? Receba dicas no seu email

Você quer aprender a ganhar dinheiro com segurança em investimentos no curto, médio e longo prazo, mesmo que nunca tenha investido? O UOL tem uma newsletter diária gratuita que o ajuda nesse objetivo. Assine o Por Dentro da Bolsa aqui. Você recebe todos os dias, antes da abertura da Bolsa, uma análise do mercado feita pela equipe do PagBank Investimentos para aprender a investir melhor.

Você também recebe, semanalmente, uma análise sobre investimentos, com dicas sobre como aplicar melhor o seu dinheiro. Para assinar a newsletter gratuita de investimentos do UOL, é só clicar aqui. UOL Investimentos ainda tem diversos conteúdos diários que te ajudam a lidar melhor com seu dinheiro.

Tem dúvidas sobre ações, fundos e outros investimentos da Bolsa? Envie sua pergunta para uoleconomiafinancas@uol.com.br.

Este material não é um relatório de análise, recomendação de investimento ou oferta de valor mobiliário. Este conteúdo é de responsabilidade do corpo jornalístico do UOL Economia, que possui liberdade editorial. Quaisquer opiniões de especialistas credenciados eventualmente utilizadas como amparo à matéria refletem exclusivamente as opiniões pessoais desses especialistas e foram elaboradas de forma independente do Universo Online S.A.. Este material tem objetivo informativo e não tem a finalidade de assegurar a existência de garantia de resultados futuros ou a isenção de riscos. Os produtos de investimentos mencionados podem não ser adequados para todos os perfis de investidores, sendo importante o preenchimento do questionário de suitability para identificação de produtos adequados ao seu perfil, bem como a consulta de especialistas de confiança antes de qualquer investimento. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura e não está isenta de tributação. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, a depender de condições de mercado, podendo resultar em perdas. O Universo Online S.A. se exime de toda e qualquer responsabilidade por eventuais prejuízos que venham a decorrer da utilização deste material.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes