IPCA
0,42 Mar.2024
Topo

ANÁLISE

RendA+ é uma boa para aposentadoria? Quais as vantagens e os riscos?

Pensando em investir no Tesouro RendA+? Veja qual o valor mínimo e quanto ele renderá no futuro - IltonRogerio/iStock
Pensando em investir no Tesouro RendA+? Veja qual o valor mínimo e quanto ele renderá no futuro Imagem: IltonRogerio/iStock

Colaboração para o UOL, em São Paulo

02/04/2023 04h00

O Tesouro RendA+, novo título do Tesouro Direto, tem a vantagem de render acima da inflação e, com isso, proteger seu poder de compra. Mas será que o título do governo é a melhor opção para sua aposentadoria? Tem algum risco?

No Papo com Especialista, programa ao vivo do UOL, a planejadora financeira Lueny Santos diz que, por ser um título público, o RendA+ é seguro, mas você pode perder dinheiro. Veja em qual situação isso pode acontecer. Ela fala também sobre como saber qual o rendimento que ele terá lá na frente.

Leia abaixo a análise da planejadora financeira e assista ao programa completo, que é um tira-dúvidas sobre investimentos exclusivo para assinantes e transmitido semanalmente, às quintas-feiras, das 16h às 17h.

Para também ter sua dúvida respondida no programa, envie sua questão para o Papo pelo email uoleconomiafinancas@uol.com.br.

O que é o Tesouro RendA+

  • É um título público, do Tesouro Direto, voltado para a aposentadoria. A rentabilidade é atrelada ao IPCA (principal índice de inflação).
  • Existem duas fases. Na primeira fase, o investidor acumula capital e só investe no produto. Na segunda, recebe um valor mensal, corrigido pela inflação, por 20 anos. "Nesse período, você ganha todo o capital acumulado para complementar a sua aposentadoria", diz Lueny.

Quando a gente fala em aposentadoria, o principal foco precisa ser uma rentabilidade acima da inflação, para garantir o seu poder de compra.
Lueny Santos, planejadora financeira

Como faço para investir no RendA+?

  • Os títulos estão disponíveis na plataforma do Tesouro Direto e nos sites dos bancos e corretoras.
  • Para ver todas as opções, acesse Tesouro Direto. Bancos e corretoras são 'supermercados' de investimento, diz Lueny.

Quanto custa investir no RendA+ e em outros títulos do Tesouro?

No Tesouro RendA+, você investe a partir de R$ 30 por mês. Veja qual é o investimento mínimo nos outros títulos do Tesouro Direto

  • Tesouro Prefixado: R$ 34.
  • Tesouro Selic: R$ 129.
  • Tesouro IPCA: de R$ 38 a R$ 56.

Vale ressaltar que as condições de investimentos citadas aqui são referentes ao dia 16 de março. As taxas podem variar de um dia para o outro.

Existe algum risco de investir no RendA+?

  • Principal risco na renda fixa é o de crédito. Na renda fixa, em que você conhece a sua condição de retorno, o risco é o de crédito. "É quando a pessoa para qual você está emprestando dinheiro não te pagar", diz Lueny.
  • No caso de títulos públicos, você está emprestando dinheiro para o governo. O governo é a maior hierarquia dentro do mercado financeiro. "Neste caso, o risco de crédito é o risco de o governo não te pagar. E esse risco é mínimo", afirma.
  • Por isso, os títulos públicos são considerados os mais seguros do país.
  • Há também o risco de prazo. É quando você precisa resgatar o dinheiro antes do prazo de vencimento do título. Os títulos RendA+ têm prazos longos (de 2030 até 2065).
  • "Ao comprar um título com um prazo maior, você precisa ter muito claro quais são as estratégias que está desenhando para esse prazo. Senão, você entrar no terceiro risco, que é a marcação a mercado", afirma Lueny.
  • Risco da marcação a mercado. Se precisar resgatar o dinheiro antes do prazo, você está sujeito à marcação a mercado. "Você consegue resgatar o seu dinheiro antes, mas com o preço que o mercado está pagando por aquele título naquele momento", diz.
  • Funciona assim: Você compra um título com rentabilidade atrelada ao IPCA mais um bônus de 6,4% ao ano, mas, ao resgatar antes do prazo, há no mercado um título que paga IPCA mais um bônus de 8% ao ano. Portanto, o seu título está desvalorizado, e você corre o risco de resgatar o dinheiro com prejuízo. A marcação a mercado pode ser positiva também.
  • Você pode perder dinheiro se decidir resgatar antes do tempo. É o risco que você corre quando o produto não está adequado ao seu objetivo. Lueny Santos, planejadora financeira
  • Você precisa entender qual a finalidade daquele dinheiro antes de investir. "Se você pretende comprar um carro daqui a cinco anos, não escolha títulos com prazo de vencimento maior que isso, mesmo que a rentabilidade esteja boa. É melhor você procurar um produto que esteja alinhado ao seu objetivo", diz.
  • No Tesouro RendA+, existe uma carência de 60 dias para você conseguir resgatar o dinheiro.

Como saber quanto vou ganhar no futuro investindo no RendA+?

  • É complemento da aposentadoria. O RendA+ veio para ajudar, de uma forma estratégica, a complementar a sua aposentadoria, para garantir que você mantenha o seu padrão de vida lá na frente. Justamente por isso, ele é um produto que está atrelado à inflação, que mede o seu poder de compra.
  • "Como é um título atrelado ao IPCA, por isso você não consegue saber a rentabilidade exata de quanto vai ganhar no futuro", afirma Lueny.
  • Faça uma simulação. No site do Tesouro Direto, é possível fazer uma simulação, para saber quanto você precisaria investir para ter a expectativa de renda lá na frente.

Você está na fase de acumular patrimônio. A ideia é que todo mês você compre esse título. Não existe milagre. Em investimentos, é colocar o dinheiro para trabalhar a seu favor, juros sobre juros, para que seu patrimônio aumente de tamanho.
Lueny Santos, planejadora financeira

É melhor investir no RendA+ ou em previdência privada PGBL?

  • Tesouro RendA+ é um título público. Você conhece as condições de rentabilidade e a segurança e que tem prazo de vencimento. A tributação do Imposto de Renda é em cima do que você ganhou.
  • Previdência privada é um fundo de investimento. Tem um gestor definindo a estratégia e escolhendo os produtos, além de outros aspectos que vão interferir na rentabilidade, como a movimentação das pessoas no próprio fundo e do mercado em geral. Você deve pagar o Imposto de Renda sobre o valor total investido no fundo.
  • Na previdência privada, existem vantagens no pagamento de impostos. Lueny diz que a previdência privada PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) tem uma função tributária: o benefício fiscal de fazer o abatimento do IR no ano em que você fez o investimento. Mas existe um limite de até 12% do valor da sua renda tributável para abater o valor. É indicado para quem faz a declaração completa do IR. Você deixa de pagar imposto hoje, para pagar o Imposto de Renda lá na frente.
  • Uma boa saída é investir nos dois. "Você pode ter uma previdência PGBL pensando no benefício tributário, e investir no RendA+, pensando em complementar a sua renda para a aposentadoria. Você não precisa ter apenas um produto para o seu projeto de aposentadoria. O recomendável é ter uma carteira diversificada para investimentos de longo prazo", declara.

Papo com Especialista é semanal

O programa Papo com Especialista é transmitido às quintas-feiras, semanalmente, das 16h às 17h, na página inicial do UOL, no UOL Economia e no UOL Investimentos, e é exclusivo para assinantes. Reveja programas anteriores aqui.

Você pode enviar perguntas ao Papo pelo email uoleconomiafinancas@uol.com.br —elas podem ser respondidas no programa.

Quer investir melhor? Receba dicas em seu email

Você quer aprender a ganhar dinheiro com segurança em investimentos no curto, médio e longo prazo, mesmo que nunca tenha investido?

A página de investimentos do UOL tem uma newsletter gratuita que o ajuda nesse objetivo. Ao assinar, você recebe todos os dias, antes da abertura da Bolsa, uma análise do mercado feita pela equipe do PagBank Investimentos. Com essa newsletter, você vai aprender a investir e entender o que está acontecendo com o mercado.

Além da newsletter diária, você também recebe, semanalmente, uma análise sobre investimentos, com dicas sobre como aplicar melhor e com segurança seu dinheiro. Para assinar a newsletter gratuita de investimentos do UOL, é só clicar aqui. Há ainda conteúdos diários sobre diversos tipos de ativos.

Tem dúvidas sobre ações, fundos e outros investimentos da Bolsa? Envie sua pergunta para uoleconomiafinancas@uol.com.br.

Quer estar sempre bem informado sobre investimentos? Clique aqui e receba notícias e dicas para investir diretamente no seu WhatsApp.

Este material não é um relatório de análise, recomendação de investimento ou oferta de valor mobiliário. Este conteúdo é de responsabilidade do corpo jornalístico do UOL Economia, que possui liberdade editorial. Quaisquer opiniões de especialistas credenciados eventualmente utilizadas como amparo à matéria refletem exclusivamente as opiniões pessoais desses especialistas e foram elaboradas de forma independente do Universo Online S.A.. Este material tem objetivo informativo e não tem a finalidade de assegurar a existência de garantia de resultados futuros ou a isenção de riscos. Os produtos de investimentos mencionados podem não ser adequados para todos os perfis de investidores, sendo importante o preenchimento do questionário de suitability para identificação de produtos adequados ao seu perfil, bem como a consulta de especialistas de confiança antes de qualquer investimento. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura e não está isenta de tributação. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, a depender de condições de mercado, podendo resultar em perdas. O Universo Online S.A. se exime de toda e qualquer responsabilidade por eventuais prejuízos que venham a decorrer da utilização deste material.