Influenciadas pelo petróleo, bolsas europeias têm fortes quedas

Paris, 14 Jan 2016 (AFP) - As principais bolsas europeias tiveram baixas acentuadas nesta quinta-feira em um contexto de queda contínua dos preços do petróleo, com as praças de Paris, Frankfurt e Madri recuando mais de 3%.

Em Paris, o CAC-40 caiu 3,1% durante a manhã, afetado pelas perdas das ações da Renault após as informações de que inspetores antifraude inspecionaram várias de suas sedes na semana passada na França.

Um pouco mais tarde, a Renault confirmou as apreensões, mas garante que não foi detectado nenhum software para adulterar os motores, como no caso da Volkswagen. O anúncio também arrastou as ações do resto das fabricantes europeias.

O Dax de Frankfurt também caiu mais de 3%. Nesta quinta-feira, a Alemanha anunciou um crescimento do PIB de 2015 de 1,7%, segundo uma primeira estimativa.

Em Madri, o Ibex-35 caía 2,20% às 12H45 GMT (10h45 de Brasília).

O dia começou com quedas significativas na Ásia, que arrastaram toda a Europa, em um contexto de perspectivas negativas para o crescimento mundial e pela queda contínua do petróleo.

Essa semana, o petróleo bateu o recorde mais baixo dos últimos 12 anos com o barril a menos de 30 dólares, consequência do excesso de oferta e também da demanda fraca provocada pela desaceleração da economia chinesa.

"A debandada nos mercados globais volta a demostrar hoje que os investidores estão nervosos. A queda contínua do preço do petróleo e o aumento da preocupação geral estão fazendo cair o preço das ações", disse à AFP Manoj Ladwa, analista da TJM Partners.

Em Londres, o FTSE-100 recuou 1,61% às 12h45 GMT depois da decisão do Bank of England de manter sua principal taxa de juros em 0,5%, um nível historicamente baixo.

"Essa situação parece ser uma extensão das vendas nos Estados Unidos e na Ásia e reflete a fragilidade e a incerteza dos mercados", disse por sua parte Craig Erlam, analista em Oanda.

Na Ásia, Tóquio teve queda de mais de 4% na primeira hora de operação e fechou com perdas de 2,68%, enquanto que Xangai fechou em -2,56%.

Na quarta-feira, o preço do barril de Brent foi negociado a menos de 30 dólares pela primeira vez desde 2004 enquanto que em Nova York o barril de "light sweet crude" (WTI) caiu abaixo deste patamar na terça-feira.

Os ataques na Indonésia, nos quais pelo menos sete pessoas morreram, incluindo os cinco agressores, também contribuíram para a queda dos índices mundiais.

"Os preços do petróleo, o terrorismo e os riscos geopolíticos são elementos adicionais que pesam, mas acho que a principal preocupação é a China e os mercados energéticos", segundo Tony Cross, analista da TrustNet.

abx/pc/app/cc/mvv

EURONEXT

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos