PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Imigrantes financiam aposentadoria de 600.000 italianos

09/03/2016 15h59

Roma, 9 Mar 2016 (AFP) - Os imigrantes que trabalham dentro da legalidade na Itália contribuem para o pagamento das aposentadorias de 600.000 italianos, tendo aportado cerca de 5 bilhões de euros líquidos - de acordo com um estudo citado nesta quarta-feira pelo jornal La Repubblica.

"Em 2014, os trabalhadores que não provêm da Europa contribuíram com cerca de 8 bilhões de euros para os fundos de Seguridade Social", aponta o estudo, realizado pelo magistrado Roberto Garofoli, assessor do ministro da Economia, Pier Carlo Padoan.

Desse montante, é preciso descontar aposentadorias, ou benefícios, recebidos por esses mesmo estrangeiros, no total de 3 bilhões de euros.

"Segundo os cálculos que fizemos, as contribuições dos imigrantes são utilizadas todo ano para pagar as pensões de 600.000 italianos", explicou.

O informe destaca que os custos arcados pela Itália com a chegada de mais de 150.000 imigrantes em 2015 foram de cerca de 3,3 bilhões de euros.

Em 2014, os contribuintes estrangeiros declararam cerca de 45 bilhões de euros, sobre os quais pagaram quase 6,8 bilhões de euros em impostos, acrescentou Garofoli, com base em dados do Ministério.

Esses números reforçam o enorme peso dos imigrantes na economia da península, devido ao envelhecimento da população.

ljm-kv/jz/tt