Governo argentino demite ministro da Fazenda e Finanças

Buenos Aires, 26 dez 2016 (AFP) - O governo argentino afastou do cargo o ministro da Fazenda e Finanças Alfonso Prat-Gay e para substituí-lo nomeou dois economistas liberais, que dividirão as funções da pasta, anunciou o chefe de Gabinete, Marcos Peña.

"O Presidente Mauricio Macri pediu a renúncia" Prat Gay, afirmou Peña em coletiva de imprensa.

"É um tema de diferenças políticas", acrescentou.

A queda do maior responsável pela política econômica de Macri ocorreu também diante uma reforma, na qual a pasta foi dividida em duas partes ao nomear os economistas liberais Luis Caputo (Finanças) e Nicolás Dujovne (Fazenda).

A economia mantém acumulada uma dívida de 2,4% até o momento. A recessão começou com a desvalorização de 32% disposta por Macri ao assumir em dezembro de 2015 e se aprofundou com uma inflação anual de mais de 40%, com forte queda do poder aquisitivo dos salários e do consumo, segundo consultorias econômicas.

Macri está de férias na paradisíaca cidade de Villa La Angostura, no sudoeste do país, na região dos lagos andinos. Peña elogiou Caputo por ser o funcionário que até agora comandava o setor do governo dedicado ao financiamento público.

Dujovne é um jovem diretor de uma consultoria de mercado e fez parte da Fundação Pensa, que une direitistas e social-democratas.

dm/gm /cc

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos