Bolsas

Câmbio

Ford desiste de nova fábrica no México para investir nos EUA

Washington, 3 Jan 2017 (AFP) - A Ford anunciou nesta terça-feira (3) ter decidido cancelar um plano de US$ 1,6 bilhão para construir uma nova fábrica no México, a fim de impulsionar a produção de veículos elétricos nos Estados Unidos.

Em um comunicado, a companhia informou que "a Ford anunciou ter cancelado os planos para a nova fábrica em San Luis Potosí, México".

A empresa se propõe a criar 700 postos de trabalho e investir US$ 700 milhões em quatro anos para ampliar sua fábrica de Flat Rock, no Michigan (norte dos EUA), para a produção de automóveis elétricos e sem motorista.

Em nota, o governo do México reagiu.

"O governo do México lamenta a decisão da Ford", apontou o comunicado do Ministério mexicano da Economia, acrescentando que a companhia terá de pagar qualquer investimento que o governo local tenha realizado para facilitar a construção da fábrica.

O comunicado do Ministério da Economia lembrou que "os empregos gerados no México contribuíram para manter os empregos manufatureiros nos Estados Unidos, que, de outra forma, teriam desaparecido com a concorrência asiática".

A nova fábrica no México criaria cerca de 2.800 postos de trabalho e foi aprovada pela companhia no início de 2015.

"A Ford construirá sua próxima geração de Focus em uma fábrica existente em Hermosillo, México, para melhorar a rentabilidade da companhia", explicou a Ford em um comunicado, onde anunciava o cancelamento do projeto.

O diretor-executivo da Ford, Mark Fields, disse à CNN que a empresa analisou todos os fatores antes de adotar uma decisão, "incluindo aquele que vemos como um ambiente mais positivo para a indústria, com o presidente eleito Donald Trump".

O diretor garante que "não fez um trato com Trump".

"Fizemos pelo nosso negócio", frisou.

Fields acrescentou que o presidente da empresa, Bill Ford, conversou com Trump na manhã desta terça-feira. O republicano já havia criticado a montadora.

"É literalmente um voto de confiança em algumas das políticas que têm sido planejadas e é a razão pela qual tomamos essa decisão de investir aqui, nos Estados Unidos, e na nossa fábrica em Michigan", disse Fields.

O executivo relatou ainda que conversou com o vice-presidente eleito, Mike Pence, que "se mostrou muito contente com a notícia e com a decisão de fazer investimentos nos Estados Unidos".

"Isso é bom não apenas para a Ford, como também para os Estados Unidos e para os trabalhadores americanos", expressou.

Fields explicou que a decisão de se concentrar nos carros elétricos é parte do compromisso já manifestado pela companhia de investir US$ 4,5 bilhões no desenvolvimento desse tipo de veículo.

"Nossa visão é que a eletrificação vai crescer. Queremos ser líderes nisso", alegou.

Na manhã desta terça, Donald Trump ameaçou impor "um alto imposto fronteiriço" à companhia americana de automóveis General Motors por fabricar no México um modelo da Chevrolet vendido nos Estados Unidos livre de impostos.

"A General Motors entrega automóveis Chevy Cruze, fabricados no México, a seus concessionários dos Estados Unidos sem pagar impostos. Fabriquem nos Estados Unidos, ou paguem um alto imposto fronteiriço", tuitou o presidente eleito, que toma posse em 20 de janeiro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos