Bolsas

Câmbio

Argentina saiu da recessão, diz chefe de gabinete de Macri

Buenos Aires, 1 Jun 2017 (AFP) - A recessão em que a Argentina mergulhou em 2016 foi controlada e a terceira economia da América Latina cresce de novo, assegurou nesta quarta-feira o chefe de gabinete, Marcos Peña.

A economia recuou 2,3% em 2016 e o governo de Mauricio Macri prevê um crescimento de 3% em 2017.

"A Argentina saiu da recessão, segundo dados oficiais do Indec, e isto é uma boa notícia para os argentinos", disse Peña em um relatório de gestão ante o Congresso.

O chefe de gabinete sustentou que com base nos indicadores do segundo trimestre, "essa tendência se consolida" e "vai continuar no futuro".

Segundo o Instituto Nacional de Estatística e Censos (Indec), o Produto Interno Bruto (PIB) da Argentina encerrou o primeiro trimestre de 2017 com alta de 0,6% em relação ao trimestre anterior e uma recuperação marginal de 0,1% com relação ao mesmo período de 2016.

Em janeiro, a tendência recessiva teve uma interrupção, quando registrou-se um crescimento de 1,7%, primeiro indicador positivo em 9 meses, segundo o Estimador Mensal de Atividade Econômica (EMAE).

Após cair 2,6% em fevereiro com relação a janeiro e 2,1% na comparação com 12 meses, em março o PIB voltou a registrar um forte aumento de 0,8% com relação a março do ano passado e de 1,9% com relação a fevereiro, impulsionado pelo setor agrário e a construção.

Este último setor vem se recuperando graças à ordem pública e em abril cresceu 10,5%, enquanto a produção industrial acumulou seu décimo quinto mês de queda (-2,3%).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos