ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Los Angeles, Moscou, Nova York e São Paulo, as mais engarrafas do mundo

06/02/2018 20h40

Los Angeles, 6 Fev 2018 (AFP) - Los Angeles foi em 2017 a cidade com mais engarrafamento do mundo, seguida por Moscou, Nova York e São Paulo, de acordo com um estudo publicado nesta terça-feira (6) pela empresa especializada em veículos Inrix.

Os moradores de L.A. passaram 102 horas presos em engarrafamentos, mais do que as 91 horas dos moscovitas e nova-iorquinos, e as 86 horas dos paulistanos.

Os habitantes de San Francisco ficaram parados no trânsito 79 horas, os de Bogotá 75 horas e os de Londres 74 horas, aponta a análise da Inrix.

Atlanta, Paris e Miami encerram a lista das 10 cidades com mais congestionamento nas ruas, de um total de 1.360.

A Tailândia, no entanto, lidera o ranking de países com mais aglomeração nas estradas, onde figuram três países latino-americanos entre os 10 primeiros: Colômbia (3º), Venezuela (4º) e Brasil (7º).

A Inrix estabeleceu em 1.455 dólares ao ano o custo direto que supõe para um motorista americano ficar preso no trânsito - um cálculo entre gasolina e horas de trabalho perdidas.

Em escala nacional, isso representa uma perda de 300 bilhões de dólares em um país com 211 milhões de veículos.

Esta situação se agravou nos últimos tempos em algumas cidades como Nova York. Em 2010 um táxi circulava em média a 10,5 km/h pelo centro de Manhattan, enquanto em 2016 a velocidade se reduziu para 7,5 km/h, segundo um relatório sobre a cidade publicado no ano passado.

O criador dos automóveis elétricos Tesla, Elon Musk, quer desenvolver um sistema de transporte subterrâneo com pedágio para solucionar o problema dos engarrafamentos.

Mais Economia