Bolsas

Câmbio

PIB do Peru cresceu 2,50% em 2017, estimulado por mineração

Lima, 15 Fev 2018 (AFP) - A economia do Peru cresceu 2,50% em 2017, estimulada pela mineração, pelos hidrocarbonetos e pelo setor agropecuário - informou o Instituto Nacional de Estatística e Informática (Inei) nesta quinta-feira (15).

"O resultado da produção nacional em 2017 foi estimulado, principalmente, pela alta da Mineração e Hidrocarbonetos, de 3,19%, do setor Agropecuário, 2,62%, da Pesca, 4,67%, e dos Serviços, 2,74%", apontou o Inei em nota.

Após dois anos seguidos no vermelho, o setor da construção conseguiu subir 2,20%. A indústria foi o único que não teve alta, recuando 0,27%.

O Inei informou que, em dezembro de 2017, a economia cresceu 1,32%, acumulando 101 meses contínuos de alta. Ela foi estimulada pela demanda externa - as exportações cresceram 3,88% -, tanto de produtos tradicionais, como minérios, quanto dos menos esperados, como agropecuários.

A possibilidade de um crescimento menor em 2017, graças aos efeitos do fenômeno climático "El Niño costeiro", que afetou o norte do país, já tinha sido alertada no começo de maio pelo Ministério da Economia. O órgão reduziu, então, em 1,5 ponto percentual, a 3%, sua previsão de crescimento para 2017.

O Peru tem hoje uma das economias mais sólidas da América Latina. O país se expandiu 3,90% em 2016, e 3,30%, em 2015.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos