Bolsas

Câmbio

Dívida dos EUA aumentará drasticamente a longo prazo, diz relatório

Washington, 26 Jun 2018 (AFP) - O custo da dívida federal dos Estados Unidos aumentará drasticamente a longo prazo, como resultado do aumento das taxas de juros e das necessidades financeiras do país, informou o Escritório de Orçamento do Congresso (CBO, na sigla em inglês) nesta terça-feira.

Em suas projeções anuais de longo prazo, essa agência independente estimou que os juros da dívida dobrarão em dez anos, passando de 1,6% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2018 para 3,1% em 2028.

Em 2048, o pagamento de juros representará a proporção incomparável de 6,3% do PIB, um recorde histórico. Neste momento, "será equivalente aos gastos do estado com o sistema de pensões, que é atualmente o maior gasto", disse o CBO.

O relatório infere que o Federal Reserve (Fed) continuará elevando as taxas de juros, em vista da aceleração do crescimento, da inflação e do baixo desemprego.

A dívida federal, que deve chegar a 78% do PIB neste ano, seu nível mais alto desde a Segunda Guerra Mundial, se aproximará de 100% do PIB dos EUA em dez anos e 152% em 2048.

O total dos gastos federais deve passar dos atuais 19% do PIB para 23% em 2048, em grande parte devido ao maior custo dos programas sociais (aposentadoria, seguro de saúde).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos