ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Ruas de Paris sem carros por um dia

16/09/2018 10h35

Paris, 16 Set 2018 (AFP) - As ruas da capital francesa foram fechadas neste domingo (16) à circulação de carros e veículos motorizados de duas rodas por ocasião da quarta Jornada Sem Carros.

Pouco antes das 11h00 (6h00 de Brasília), horário de início da restrição, os últimos motoristas tiravam seus carros das ruas de Paris, constatou um jornalista da AFP.

A proibição de circulação, que terminará às 18h00 (13h00 de Brasília), não afeta todos os automóveis. Estão isentos os veículos de emergência, carros de pessoas com deficiência, ônibus turísticos, caminhões de mudança com autorização, ônibus urbanos e táxis.

Os táxis poderão circular normalmente, mas sua velocidade será limitada a 20 km/h nos primeiros quatro distritos da capital. Além disso, o anel viário parisiense também está livre da medida.

O objetivo desta jornada é "fazer com que o espaço público fique menos poluído, mais agradável e mais silencioso", segundo o site da prefeitura de Paris.

"É uma boa ideia que deveria se espalhar e multiplicar", disse à AFP Jean-Marie, de 68 anos, do norte da França.

Segundo sua filha, Caroline, que se apresenta como parisiense por adoção, "o carro em Paris estraga qualquer prazer. O ruído, a poluição, buzinas... tudo se torna insuportável". "Vemos milhares de carros com uma pessoa a bordo, é ridículo", considera a mãe, que é a favor de uma "proibição total de carros" para os parisienses.

A prefeitura de Paris, que luta há vários anos neste sentido, anunciou na sexta-feira que os quatro primeiros distritos, que formam uma parte do centro da capital, seriam fechados ao tráfego motorizado um domingo por mês a partir de 7 de outubro.

De acordo com a prefeitura, o tráfego em Paris registrou uma queda recorde de 6% entre 2017 e 2018. A poluição do ar caiu "em proporções comparáveis".

"Dadas as mudanças climáticas e o impacto da poluição sobre a saúde", os prefeitos de Paris e Bruxelas, Anne Hidalgo e Philippe Close, também propuseram no sábado a introdução anual de um dia europeu sem carros.

Mais Economia