IPCA
0,51 Nov.2019
Topo

Donald Trump tenta novamente aprovar oleoduto Keystone XL

30/03/2019 14h54

Washington, 30 Mar 2019 (AFP) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, aprovou uma nova permissão para construir o oleoduto gigante Keystone XL, que deve conectar os campos petrolíferos do Canadá aos Estados Unidos e que foi bloqueado por um juiz americano em novembro.

"Por meio da presente, autorizo, sujeito às condições aqui expostas, a TransCanada Keystone Pipeline, L.P. a construir, conectar, operar e manter um oleoduto na fronteira internacional dos Estados Unidos com o Canadá, no condado de Phillips, em Montana, para a importação de petróleo do Canadá aos Estados Unidos", indica o documento publicado na internet pela Casa Branca e assinado na sexta-feira por Trump.

O projeto é apoiado pelo Canadá, que acolheu a decisão de Donald Trump e confia em Keystone para descongestionar a rede norte-americana de gasodutos, atualmente saturada.

"A assinatura desta nova permissão mostra claramente que o ramo executivo do governo dos EUA entende a importância deste projeto", disse à AFP o gabinete do Ministro dos Recursos Naturais do Canadá, Amarjeet Sohi, por email.

Sohi "sempre se pronunciou a favor de Keystone XL ante o secretário (de Energia dos Estados Unidos) Rick Perry, que afirmou recentemente que era uma prioridade absoluta".

Um juiz federal de Montana tinha suspendido no começo de novembro a construção deste oleoduto gigante, um revés significativo para Trump, que tinha relançado este projeto, muito criticado desde sua chegada ao poder, apesar dos riscos que representa ao meio ambiente e às comunidades indígenas.

Com 1.900 km de extensão, esse gasoduto já está parcialmente em operação. Ele deve conectar os campos de petróleo da província canadense de Alberta ao estado de Nebraska, nos Estados Unidos, até chegar às refinarias do Golfo do México.

O projeto encontra uma forte resistência das comunidades nativas dos territórios que atravessa, preocupadas com os danos ambientais que poderia causar.

O governo de Barack Obama evocou esses riscos ambientais para bloquear o projeto pela primeira vez em 2015.

A nova permissão assinada pelo presidente cancela e substitui as autorizações anteriores. Não ficou claro se o projeto deve ser submetido novamente a estudos de impacto ambiental.

A TransCanada celebrou a decisão do atual ocupante da Casa Branca e "agradeceu ao presidente Donald Trump por ter confirmado seu apoio ao projeto do oleoduto Keystone XL publicando uma nova permissão presidencial".

vog/la/rsr/ll

TransCanada

Economia