PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

UE considera exagerado valor planejado pelo governo americano por divergência sobre a Airbus

09/04/2019 07h00

Bruxelas, 9 Abr 2019 (AFP) - A União Europeia (UE) considerou "muito exagerado" o alcance das contramedidas que o governo dos Estados Unidos planeja contra produtos europeus em represália pelos subsídios concedidos na Europa à fabricante de aviões Airbus.

"A UE está convencida de que o nível das contramedidas (...) é muito exagerado", afirmou uma fonte da Comissão Europeia.

Washington afirmou na segunda-feira que os subsídios a Airbus "penalizam" os Estados Unidos em quase 11 bilhões de dólares por ano.

Em um comunicado, o escritório do Representante de Comércio dos Estados Unidos (USTR), Robert Lighthizer, afirmou que a Organização Mundial do Comércio (OMC) concluiu reiteradamente que os subsídios europeus a Airbus provocaram danos aos Estados Unidos.

Lighthizer publicou ainda uma lista preliminar dos produtos europeus que poderiam ser submetidos a tarifas adicionais, que inclui produtos da Airbus, mas também alimentos como salmão, queijos, frutas, azeite e vinhos.

A UE, que "toma nota" do comunicado, afirmou que corresponde a um "árbitro designado" pela OMC determinar o valor das represália, já que a quantia antecipada corresponde a "estimativas internas" de Washington.

Por mais de 14 anos, Estados Unidos e Europa trocam acusações de subsídios injustos a Boeing e Airbus, respectivamente. A disputa Boeing-Airbus é a mais longa e complicada a cargo da OMC. Os dois lados registraram vitórias no confronto.

O bloco europeu advertiu que "na disputa paralela sobre a Boeing" também prevê impor medidas de represália e pedirá ao árbitro designado pela OMC para "determinar os direitos de represália".

"A UE segue aberta a conversar com os Estados Unidos, sempre que as conversações não fiquem sujeitas a condições prévias e tenham por objetivo um resultado justo", afirmou a fonte da Comissão Europeia.

tjc/zm/fp