PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Economia mundial sofrerá durante anos pelo novo coronavírus, diz OCDE

O secretário-geral da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), Angel Gurría - Eric Piermont/AFP
O secretário-geral da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), Angel Gurría Imagem: Eric Piermont/AFP

23/03/2020 11h30

A economia mundial sofrerá "por anos" e é "irrealista pensar" que se recuperará rapidamente, alertou o secretário-geral da OCDE, Angel Gurría, em entrevista nesta segunda-feira à televisão britânica BBC.

Segundo o mexicano, as últimas previsões da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), que no início de março previam que a pandemia do novo coronavírus reduziria o crescimento mundial para 1,4% este ano, já parecem desatualizadas e excessivamente otimistas.

Em novembro, antes do surgimento da covid-19, a OCDE estimou que o Produto Interno Bruto (PIB) do mundo aumentaria este ano em 2,9%.

"Mesmo que não tenhamos uma recessão global, teremos um crescimento nulo ou negativo em muitas economias, incluindo as maiores, então (...) levará mais tempo para se recuperar", alertou Gurría nesta segunda-feira.

Na sua opinião, as incertezas associadas à pandemia, que paralisaram as atividades em todo o mundo quando muitos países optam por confinamento ou endurecimento do distanciamento social, tornam a agitação econômica mais séria do que após os ataques de 11 de setembro de 2001 ou a crise financeira de 2008.

No sábado, Gurría pediu um esforço "coordenado internacionalmente" para tentar mitigar o enorme impacto da pandemia.

"Este é o terceiro e maior choque econômico, financeiro e social do século XXI e exige um esforço global moderno semelhante ao Plano Marshall e ao New Deal, combinados", para evitar uma "recessão prolongada", afirmou ele.

Veja mais economia de um jeito fácil de entender: @uoleconomia no Instagram.
Ouça os podcasts Mídia e Marketing, sobre propaganda e criação, e UOL Líderes, com CEOs de empresas.
Mais podcasts do UOL em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas.

PUBLICIDADE