PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

França decreta toque de recolher noturno e Europa se prepara para o pior

14/10/2020 18h25

Paris, 14 Out 2020 (AFP) - O governo francês aprovou nesta quarta-feira um toque de recolher noturno em Paris e outras cidades importantes do país a partir do próximo fim de semana, para conter a circulação do novo coronavírus, em uma Europa que se prepara para o pior

A França, um dos países europeus mais atingidos pelo vírus, contabiliza cerca de 33.000 mortos pela Covid-19. O número de infecções aumentou de forma constante nas últimas semanas, especialmente desde o retorno das férias de verão.

"O toque de recolher vai durar quatro semanas e iremos ao Parlamento para prorrogá-lo até 1º de dezembro. Seis semanas é o tempo que consideramos útil", indicou o presidente francês, Emmanuel Macron.

A medida será aplicada entre 21h e 6h e entrará em vigor no próximo sábado, detalhou Macron durante entrevista televisionada. As pessoas que a descumprirem serão punidas com multa de 135 euros (158 dólares). "Devemos agir, já que a situação é preocupante."

Além da capital, Paris, o toque de recolher se aplicará a Lille, Grenoble, Lyon, Aix-Marselha, Montpellier, Rouen, Toulouse e Saint-Etienne.

A pandemia já provocou 1,08 milhão de mortes no mundo e atingiu 38,2 milhões de pessoas. Com mais de 244.000 vítimas fatais e 6,7 milhões de casos, a Europa é a região do mundo em que a doença mais avançou na semana passada, dado que deverá se repetir esta semana.

- Europa se protege -

Na Alemanha, também se anunciam mudanças. A chanceler, Angela Merkel, deseja impor novas restrições, entre elas ampliar o uso obrigatório da máscara e antecipar o horário de fechamento de bares e restaurantes nas áreas onde a taxa de contágio ultrapassar os limites fixados pelo governo.

A Alemanha anunciou 5.132 novos contágios declarados em 24 horas, o que representa o maior aumento em apenas um dia em seis meses, segundo o Instituto de vigilância epidemiológica Robert Koch.

Portugal também se prepara para reforçar as restrições e irá pedir ao parlamento que determine o uso obrigatório da máscara. No Reino Unido, a Irlanda do Norte endureceu suas medidas e Londres prepara a luta em outra frente: o serviço secreto trabalha para proteger da interferência estrangeira os novos projetos de vacina, informou o novo chefe do MI5, Ken McCallum.

Na Espanha, bares e restaurantes da Catalunha permanecerão fechados por 15 dias, para tentar evitar um "confinamento total". A Catalunha se une, assim, a outras regiões - como Madri, Andaluzia, Navarra e Galícia - que decretaram medidas para combater o aumento dos contágios.

A Rússia registrou um novo recorde de infecções diárias, com 14.231 novos casos. Já no Vaticano, o Papa evitou hoje o contato com os fiéis. Os italianos despertaram nesta quarta-feira com a notícia de que o astro do Juventus Cristiano Ronaldo está com a doença.

- Opas anuncia teste rápido -

Nos Estados Unidos, país mais afetado pelo novo coronavírus, o YouTube anunciou que irá remover conteúdo que vá de encontro ao consenso dos especialistas sobre as possíveis vacinas contra a doença.

Diante da situação dramática naquele país e na América Latina, a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) anunciou um teste de diagnóstico rápido de Covid-19 possível de ser realizado em qualquer lugar e que apresenta o resultado em questão de minutos. A Opas acredita que a nova solução pode transformar a resposta da região à pandemia.

A situação continua preocupante. Na Guatemala, o governo decretou o fechamento dos cemitérios de 31 de outubro a 2 de novembro, período em que milhares de pessoas homenageiam seus parentes falecidos. Já a Liga mexicana anunciou que os torcedores poderão retornar gradativamente aos estádios a partir desta semana.

burs-bl-jz/pc/fp/tt/lb