PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

UE diz que Reino Unido ignorou ultimato sobre lei de acordo de retirada

A UE cobra o premiê britânico, Boris Johnson, por alterações no texto sobre a lei de mercado interno após Brexit -
A UE cobra o premiê britânico, Boris Johnson, por alterações no texto sobre a lei de mercado interno após Brexit

03/11/2020 09h33

O Reino Unido ignorou o ultimato da União Europeia (UE) sobre sua controversa lei de mercado interno, que altera aspectos fundamentais do acordo do Brexit, e não ofereceu "nenhuma resposta", afirmou nesta terça-feira (3) a Comissão Europeia.

A lei de mercado interno, impulsionada pelo governo do primeiro-ministro Boris Johnson, altera unilateralmente detalhes do acordo de retirada britânica do bloco e, por este motivo, a UE pediu a Londres que modificasse o texto, sob ameaça de levar o caso à Justiça.

"Até o momento, não recebemos nenhuma resposta do Reino Unido", afirmou o porta-voz da Comissão Europeia, Daniel Ferrie.

Formalmente, a UE deu ao Reino Unido até o fim de outubro para modificar a lei controversa ou anular o texto, mas até agora não há nenhuma mudança sobre a questão.

"Estamos considerando os próximos passos, incluindo o envio de uma declaração", completou o porta-voz, no que constituiria o capítulo seguinte à advertência legal que foi emitida a Londres no início de outubro.

A decisão do governo britânico de aprovar a lei provocou uma onda de críticas entre os países europeus. Segundo a Comissão Europeia, o acordo de retirada não era mais passível de negociação ou modificações, e sim deveria ser implementado na íntegra.