PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Petróleo encerra a semana no vermelho

13/11/2020 18h14

Nova York, 13 Nov 2020 (AFP) - Os preços do petróleo perderam terreno nesta sexta-feira (13), no dia seguinte à publicação de dados pouco animadores sobre a demanda, após a euforia gerada no começo da semana pelos resultados promissores de uma possível vacina contra a covid-19.

O barril de Brent do mar do Norte para entrega em janeiro fechou em queda de 1,72%, a 42,78 dólares.

Em Nova York, o barril americano de WTI para entrega em dezembro recuou 2,41%, a 40,13 dólares.

"Os casos de contágios pelo novo coronavírus continuam aumentando e voltam a ser adotadas medidas de confinamento", lamentou Stephen Brennock, da PVM, "razão pela qual não é de se estranhar que a AIE, por exemplo, tenha reduzido suas perspectivas de curto prazo relativas à demanda mundial de petróleo".

Em seu último relatório, publicado na quinta-feira, a Agência Internacional de Energia (AIE) reduziu significativamente seus prognósticos para a demanda mundial este ano, devido à segunda onda de covid-19, que afeta Europa e Estados Unidos.

Em outro sinal sombrio para a demanda, que os investidores digeriam nesta sexta-feira, a Agência de Informação Energética (EIA) dos Estados Unidos informou na quinta que as reservas comerciais de petróleo aumentaram 4,3 milhões de barris (MB) para 6 de novembro nos Estados Unidos, situando-se em 488,7 MB.

Especialistas consultados pela agência Bloomberg tinham previsto uma redução média de 1,9 MB.

Este aumento surpreendente suscita temores de um excesso de oferta em um mercado já afetado pela desaceleração do consumo, devido ao recrudescimento da pandemia, e a diminuição das viagens.

No entanto, ao longo da semana os dois contratos de referência aumentaram mais de 8%.

Os preços haviam dado um salto na segunda-feira, após o anúncio dos laboratórios americano Pfizer e alemão BioNTech de que sua candidata a vacina era "90% eficaz" contra a covid-19.

bp-dho/jul/esp/ll/dg/mvv