PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

As principais verificações da AFP nesta semana

04/12/2020 09h59

Rio de Janeiro, 4 dez 2020 (AFP) - Veja a seguir a seleção das principais verificações da AFP nesta semana:

1 - HACKER DE 19 ANOS INVADIU SISTEMA DE VOTOS DO TSE COM UM CELULAR

Em 29 de novembro, dia do segundo turno das eleições municipais brasileiras, usuários voltaram a questionar a confiabilidade das urnas eletrônicas e do sistema de votação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), um dia após a prisão pela Polícia Federal em Portugal de um jovem suspeito de vazar os dados administrativos da corte em 15 de novembro. Mas a ação ocorrida no primeiro turno do pleito não teria como afetar as urnas, já que elas não funcionam em rede.

http://u.afp.com/HackerTSE

2 - VÍDEO MOSTRA TRANSPORTE DE URNA ADULTERADA DURANTE SEGUNDO TURNO

Um vídeo em que uma mulher afirma mostrar cabos eleitorais do então candidato e atual prefeito eleito de Fortaleza, Sarto Nogueira (PDT), transportando uma urna eletrônica adulterada em um carro particular foi visualizado mais de 30 mil vezes em redes sociais desde 29 de novembro, dia do segundo turno das eleições municipais. A alegação é falsa. A gravação mostra, na verdade, uma urna de contingência - enviada para substituir uma máquina que apresentou defeitos no início da votação - em um veículo cedido à Justiça Eleitoral.

http://u.afp.com/UrnaSarto

3 - PALOCCI ADMITIU QUE URNAS FORAM ENCOMENDADAS PARA FRAUDAR ELEIÇÕES

Publicações compartilhadas milhares de vezes em redes sociais alguns dias antes do segundo turno das eleições municipais de 2020 asseguram que o ex-ministro dos governos do PT Antônio Palocci afirmou que as urnas eletrônicas foram "encomendadas" para manipular eleições. No entanto, não há qualquer registro público de que Palocci tenha dado tal declaração, nem à imprensa, nem na colaboração premiada que firmou no âmbito da Lava Jato. Ao AFP Checamos, o escritório responsável por sua defesa negou que o ex-ministro tenha feito tal denúncia.

http://u.afp.com/PalocciUrnas

4 - VENEZUELA E ARGENTINA USAM AS MESMAS URNAS ELETRÔNICAS

Publicações que vinculam dificuldades econômicas na Venezuela e na Argentina ao fato de os dois países supostamente utilizarem as mesmas urnas eletrônicas foram compartilhadas mais de 3,7 mil vezes nas redes sociais desde o último dia 22 de novembro. Mas a afirmação viralizada, que surge poucos dias antes do segundo turno das municipais no Brasil e em meio a críticas ao sistema eletrônico de votação do país, é falsa: na Venezuela, a urna eletrônica realmente é utilizada e emite um comprovante de votação, enquanto na Argentina o voto é feito com cédulas de papel colocadas em envelopes.

http://u.afp.com/VenezuelaArgentina

5 - MAIS DE 61% DOS ELEITORES NÃO ESCOLHERAM NEM COVAS, NEM BOULOS EM SÃO PAULO

Duas tabelas que indicam que 61,09% dos eleitores aptos de São Paulo optaram por se abster, votar em branco, ou nulo, no segundo turno das eleições municipais - superando o percentual de votos recebidos pelos dois candidatos que disputaram a Prefeitura da cidade - foram compartilhadas centenas de vezes em redes sociais desde o fim de novembro. Os números viralizados são, contudo, falsos. As abstenções, brancos e nulos somam, na verdade, 40,6% das escolhas em São Paulo, contra 59,4% de votos em Bruno Covas e Guilherme Boulos juntos.

http://u.afp.com/VotosSP

6 - BOULOS TUITOU QUE PESSOAS COM QUARTOS VAGOS DEVERÃO ABRIGAR MORADORES DE RUA

Capturas de tela de um tuíte em que o candidato à Prefeitura de São Paulo pelo PSOL, Guilherme Boulos, supostamente diz que determinará que pessoas com quartos sem uso em casa abriguem moradores de rua durante a pandemia de covid-19 circularam amplamente nas redes alguns dias antes do segundo turno das eleições municipais. A mensagem foi publicada, contudo, por um perfil falso. Em seu plano de governo, Boulos propõe que pessoas em situação de rua sejam acolhidas em propriedades públicas, não privadas.

http://u.afp.com/BoulosTuite

7 - CARREFOUR FECHOU EM PORTO ALEGRE APÓS MANIFESTAÇÃO DEFENDIDA POR MANUELA D'ÁVILA

Publicações compartilhadas mais de 13,5 mil vezes nas redes sociais desde o último dia 25 de novembro afirmam que o Carrefour fechou lojas em Porto Alegre e demitiu 783 funcionários após um cliente negro ter sido agredido até a morte por seguranças, atribuindo a ação da empresa à candidata à Prefeitura de Porto Alegre, Manuela D'Ávila. Mas a informação não procede. De acordo com a assessoria da rede, a loja, na qual João Alberto morreu, permaneceu fechada apenas em 26 de novembro em respeito ao ocorrido. As demais no país também fecharam, mas abriram após as 14h.

http://u.afp.com/CarrefourManuela

8 - MILITANTES DO MST DESTROEM REDE DE TRANSMISSÃO NO AMAPÁ

Um vídeo de pessoas derrubando redes de transmissão de energia foi compartilhado centenas de vezes nas redes sociais desde o último dia 26 de novembro, afirmando mostrar a ação de militantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) no Amapá. Mas isto é falso: a gravação data de novembro de 2017, três anos antes da crise de energia elétrica vivida no estado, e foi registrada em Correntina, na Bahia.

http://u.afp.com/EnergiaAmapa

cb/tt