PUBLICIDADE
IPCA
+0,25 Jan.2021
Topo

Bilionários

Bilionário coreano diz que doará metade de sua fortuna para causas sociais

O bilionário Kim Beom-su, fundador da Kakao, empresa dona do aplicativo de mensagens mais popular da Coreia do Sul  - Kakao/AFP
O bilionário Kim Beom-su, fundador da Kakao, empresa dona do aplicativo de mensagens mais popular da Coreia do Sul Imagem: Kakao/AFP

08/02/2021 11h12

Seul, 8 Fev 2021 (AFP) - Kim Beom-su, uma das cinco maiores fortunas da Coreia do Sul, fundador do KakaoTalk, o aplicativo de mensagens mais popular do país, se comprometeu nesta segunda-feira (8) a doar mais da metade de seu dinheiro para fins filantrópicos.

Kim tem uma fortuna estimada em US$ 9,4 bilhões (cerca de R$ 50,7 bilhões), segundo a revista "Forbes". Sua decisão é relativamente incomum em uma economia dominada pelos "chaebols", os grandes conglomerados familiares.

"Prometi dar mais da metade de meu patrimônio para resolver os problemas sociais", disse Kim no Ano Novo Lunar em uma mensagem direcionada a todos os funcionários do grupo Kakao, que a AFP obteve acesso.

Fundado em 2010, o Kakao oferece serviços para celulares. Seu aplicativo estrela, KakaoTalk, está instalado em 90% dos celulares em circulação na Coreia do Sul.

A "Forbes" classifica Kim como "o maior ganhador" de 2020 na Coreia do Sul, um ano em que os serviços online dispararam em todos os lugares devido à pandemia.

O compromisso de doar mais da metade da própria fortuna a obras de caridade faz parte da iniciativa "Giving Pledge", lançada em 2010 pelos bilionários americanos Warren Buffett e Bill Gates.

Mais de 200 bilionários se comprometeram em fazê-lo, segundo o site "Giving Pledge". No entanto, a iniciativa teve pouco eco na Ásia oriental até agora.

Bilionários