PUBLICIDADE
IPCA
1,16 Set.2021
Topo

Reservas de petróleo voltam a subir com força nos Estados Unidos

10/03/2021 19h39

Nova York, 10 Mar 2021 (AFP) - As reservas comerciais de petróleo nos Estados Unidos voltaram a subir fortemente na semana passada pela segunda vez consecutiva, muito acima do esperado pelos analistas.

Segundo o relatório semanal da Agência Americana de Informação sobre Energia (EIA), divulgado nesta quarta-feira (10), as reservas americanas de petróleo cru aumentaram 13,8 milhões de barris (mb) para 498,4 mb em 5 de março. Esta cifra se explica por um aumento da produção devido a uma atividade maior nas refinarias depois de uma onda de frio polar em meados de fevereiro.

O mercado esperava uma alta mais modesta, de 2,5 milhões de barris, segundo os analistas consultados pela agência Bloomberg.

Este forte aumento se explica pelo forte crescimento da produção após a onda de frio que atingiu em meados de fevereiro em particular o Texas, centro petrolífero do país.

A produção, enquanto isso, passou na semana anterior de 10 a 10,9 mb diários (mbd).

Na semana passada, a EIA deu conta de um aumento semanal recorde de 21,6 mb.

A produção "retomou seus níveis anteriores à tempestade de neve, enquanto a atividade de refino ainda se restabelece", destacou Matt Smith, da ClipperData, para explicar o aumento das reservas.

As refinarias operaram com 69% de sua capacidade, um ritmo 13% superior ao da semana anterior, mas longe dos percentuais habituais para esta época do ano.

As reservas de gasolina, enquanto isso, caíram 11,9 mb e as de produtos destinados, 5,5 mb, "o que compensou a 'explosão' de estoques de cru", destacou Smith.

O consumo no país foi de 19,2 mbd, abaixo da semana anterior, e 11,2% menor do que no mesmo período do ano passado.

Os preços do petróleo cru subiram levemente nesta quarta-feira após um dia marcado pela volatilidade, depois do relatório de reservas nos Estados Unidos.

O barril de Brent do Mar do Norte para entrega em maio fechou em alta de 0,56%, a 67,90 dólares em Londres.

Enquanto isso, em Nova York, o barril de WTI para entrega em abril subiu 0,67%, a 64,44 dólares.

Segundo Andrew Lebow, do Commodity Research Group, "as cifras são favoráveis aos preços".

"Mostram uma forte demanda pelos produtos leves, como a gasolina e o diesel. É um bom sinal, pouco antes da grande temporada de viagens" de carro do verão no hemisfério norte nos Estados Unidos, destacou.

vmt-dho/jum/sr/mr/mvv

PUBLICIDADE