PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Equador inicia exploração de petróleo em campo localizado em reserva amazônica

13/04/2022 19h30

Quito, 13 Abr 2022 (AFP) - O Equador iniciou nesta quarta-feira (13) a extração de cerca de 3.600 barris de petróleo por dia do campo de Ishpingo, que faz parte do bloco ITT, localizado no parque amazônico Yasuní, considerado reserva da biosfera, informou a Secretaria da Presidência.

"Se este poço mantiver a atual tendência de produção de 3.600 barris por dia (...) serão gerados cerca de 60 milhões de dólares por ano, que serão investidos em melhorias do sistema de educação, saúde e segurança", informou um comunicado oficial.

Está previsto que no campo de Ishpingo, operado pela empresa chinesa CNPC Chuanqing Drilling Engineering Company Limited, sejam perfurados mais 36 poços para a extração de petróleo bruto pesado.

Juntamente com os campos de Tambococha e Tiputini (em operação desde 2016), Ishpingo faz parte do chamado bloco ITT, localizado em sua maioria dentro do Yasuní, uma reserva de quase um milhão de hectares por onde transitam os povos em isolamento voluntário.

O bloco, localizado na província de Orellana (leste, na fronteira com o Peru), armazena cerca de 1,05 bilhão de barris de petróleo.

A extração de petróleo bruto do primeiro poço no campo de Ishpingo está em linha com o plano do governo do presidente Guillermo Lasso de dobrar a produção de petróleo no país, apesar da oposição de indígenas e ambientalistas.

Em 2021, o Equador explorou cerca de 505.000 barris por dia (bd), a maior parte pela estatal Petroecuador, segundo o Banco Central. Nesse mesmo ano, o preço médio do petróleo equatoriano era de 51,81 dólares por barril.

O bloco ITT fez parte de uma iniciativa ambiental fracassada do ex-presidente Rafael Correa (2007-2017) que buscava manter o petróleo bruto no subsolo em troca de uma compensação internacional de 3,6 bilhões de dólares.

pld/mr/am