PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Indústria espacial europeia retoma lançamentos após cortar relações com a Rússia

22/06/2022 22h28

Kourou, 23 Jun 2022 (AFP) - A indústria espacial europeia conseguiu nesta quarta-feira (22) colocar em órbita dois satélites de telecomunicações a bordo de um foguete Ariane 5, reativando assim a sua atividade no cosmos após a suspensão dos lançamentos russos Soyuz devido à guerra na Ucrânia.

O foguete decolou às 18h50, horário local, do Centro Espacial Kourou, na Guiana Francesa, após uma interrupção de 45 minutos na contagem regressiva para verificar problemas técnicos, disse um jornalista da AFP.

O Ariane 5 foi carregado com os satélites Measat-3d, da operadora malaia Measat, e GSAT-24, operado pelo braço comercial da agência espacial indiana ISRO, anunciaram em comunicado conjunto o Arianespace e o Arianegroup.

Os dois satélites, que tinham uma carga útil de 9,8 toneladas, serão utilizados para serviços de telecomunicações e transmissão de televisão por satélite.

O Measat-3d também poderá oferecer serviços de conexão de internet banda larga e será utilizado pela agência especial sul-coreana para melhorar a gestão do tráfego aéreo no país.

Pouco mais de 28 minutos após o lançamento, o foguete lançou o satélite malaio a quase 1.200 km e, 12 minutos depois, lançou o GSAT-24 a 3.800 quilômetros.

A partir dessas órbitas, os dois satélites viajarão para sua posição a quase 36.000 km da Terra, onde realizarão suas missões.

A vida útil esperada do Measat-3d é de mais de 18 anos, enquanto a do GSAT-24 é de cerca de 15 anos.

Para o Centro Espacial da Guiana (CSG), o lançamento é o segundo do ano após a decolagem de um foguete russo Soyuz em 10 de fevereiro.

Então, a invasão da Ucrânia em 24 de fevereiro cortou toda a cooperação da indústria espacial europeia com a Rússia e privou Kourou de mais três lançamentos da Soyuz programados para este ano.

A Agência Espacial Europeia (ESA), responsável pelos programas de lançamentos europeus, ainda deve garantir o lançamento de dois foguetes Ariane 5 e dois foguetes menores Vega antes do final do ano.

Entre eles está o voo inaugural do Vega-C, versão mais potente desse foguete, previsto para 7 de julho.

Em vez disso, o primeiro lançamento de um Ariane 6, que substituirá o Ariane 5, foi adiado para 2023.

mra/mav/dbh/am