Wall Street fecha em alta sua melhor semana do ano

A Bolsa de Nova York fechou em alta nesta sexta-feira (3), em sua melhor semana do ano, impulsionada pelo relatório mensal de empregos nos Estados Unidos, que reforça a ideia de que o Federal Reserve (Fed, banco central americano) encerrará sua política de ajuste monetário.

O índice Dow Jones subiu 0,66%; o Nasdaq, voltado para tecnologia, ganhou 1,38%; e o amplo S&P 500 teve um aumento de 0,94%.

Os índices registraram seus maiores ganhos semanais desde outubro de 2022, com o Dow Jones subindo mais de 5% e o S&P 500 e o Nasdaq mais de 6%.

O mercado de ações se viu sustentado pela queda dos rendimentos dos títulos do Tesouro, que se aprofundou desde quarta-feira, com a decisão do Fed de manter estáveis suas taxas de juros de referência.

Esse movimento "muda radicalmente a visão" do mercado sobre a evolução das taxas, explicou Steve Sosnick, da Interactive Brokers. "Não há praticamente chances de que as taxas voltem a subir", afirmou o analista.

Os números de emprego nos EUA impulsionaram ainda mais a bolsa. Em outubro, foram 150 mil postos criados, menos do que os 175 mil esperados pelos analistas e metade dos de setembro, anunciou o Departamento do Trabalho nesta sexta.

O Fed busca um esfriamento no mercado de trabalho para reduzir as pressões sobre salários e preços, e assim levar a inflação à sua meta anual de 2%.

"Com o crescimento dos salários diminuindo, é difícil imaginar que o Fed vá aumentar ainda mais suas taxas de juros", comentou Andrew Hunter, da Capital Economics.

vmt/mr/gm/ic/rpr

Continua após a publicidade

© Agence France-Presse

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes