Petróleo fecha com resultados mistos, sustentado por dados da Opep sobre demanda

Os preços do petróleo terminaram de forma mista nesta quarta-feira (17), com pouca variação e sustentados por números encorajadores da Opep sobre a demanda de petróleo.

O preço do barril de Brent do Mar do Norte para entrega em março recuou 0,52%, para US$ 77,88.

Em contrapartida, o barril de West Texas Intermediate (WTI) para entrega em fevereiro teve um modesto ganho de 0,22%, atingindo US$ 72,56.

Os preços se recuperaram de quedas mais acentuadas durante o dia. O Brent chegou a perder até 2,28% antes de se recuperar.

A queda inicial, segundo Craig Erlam, da Oanda, se deveu a uma estimativa de crescimento decepcionante para o quarto trimestre de 2023 na China, com um dado de expansão de 5,2% em comparação anual, quando os economistas esperavam 5,3%.

O petróleo também foi prejudicado por certa aversão ao risco no mercado, em meio a dúvidas sobre a evolução da política monetária nos Estados Unidos, onde uma série de declarações prudentes dos membros do Federal Reserve (Fed, banco central americano) e indicadores melhores do que o esperado levaram os operadores a moderar suas expectativas de cortes de juros este ano.

As taxas mais altas encarecem o crédito e, portanto, desencorajam o consumo e o investimento, esfriando assim a economia.

No entanto, um relatório da Opep trouxe otimismo entre os operadores. A Opep espera um aumento de 1,8 milhão de barris diários (mbd) na demanda até 2025, totalizando 106,2 mbd.

A Opep espera um aumento na demanda global, incluindo a China.

Continua após a publicidade

tu/mr/mel/am/mvv

© Agence France-Presse

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes