Conteúdo publicado há 1 mês

Microsoft demite 1.900 funcionários após comprar Activision

A Microsoft decidiu demitir 1.900 pessoas, 8% de seu pessoal, de sua divisão de entretenimento no momento em que consolida a compra bem-sucedida da fabricante dos populares jogos on-line "Call of Duty", a Activision Blizzard.

Em nota aos funcionários divulgada nesta quinta-feira (25) pelo veículo de comunicação americano The Verge, o chefe da divisão de jogos da Microsoft, Phil Spencer, afirmou que os cortes ocorreram após serem encontradas sinergias entre as duas empresas.

Spencer disse aos trabalhadores que a Microsoft e a Activision estão comprometidas com encontrar uma "estrutura de custos sustentável" para expandir o negócio de jogos on-line, que emprega 22 mil pessoas e inclui a divisão Xbox para o console de mesmo nome.

"Juntos definimos prioridades, identificamos áreas de sobreposição e garantimos que estamos todos alinhados nas melhores oportunidades de crescimento", acrescentou.

Além da notícia das demissões, o presidente da Blizzard, Mike Ybarra, anunciou que deixaria a empresa.

"É um dia extremamente difícil para mim e minha energia e apoio estarão focados em todos os indivíduos incríveis afetados" pela decisão da empresa, disse Ybarra em sua conta na rede social X, antigo Twitter.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes