Bolsas

Câmbio

BB mantém depósito judicial estável após saque de Estados, diz fonte

Francisco Marcelino

(Bloomberg) -- Depósitos judiciais, uma das bases mais estáveis de captação do Banco do Brasil, tiveram pouca alteração no 4T15, mesmo com o aumento de saques dos governos estaduais, disse uma pessoa a par das finanças do banco.

Novos depósitos compensaram as retiradas no período, disse a pessoa, que pediu para não ser identificada porque o banco ainda não divulgou o balanço do período. A pessoa preferiu não dar mais detalhes.

Os depósitos judiciais são uma vantagem que bancos públicos têm em relação aos privados.

Em casos judiciais, os juízes podem exigir que as partes mantenham recursos depositados em bancos estaduais, enquanto a ação está em curso.

Para o Banco do Brasil, esses depósitos totalizaram R$ 116,1 bilhões (US$ 29 bilhões) até o final do terceiro trimestre, ou 13% das captações do banco, segundo dados do balanço. O valor era superior a R$ 110,1 bilhões um ano antes.

A presidente Dilma Rousseff sancionou um decreto autorizando estados a utilizarem até 70% de seus depósitos judiciais para honrar dívidas, ajudando os governos estaduais a enfrentar o que deve ser a pior recessão em mais de um século.

Retiradas dos estados

Os depósitos judiciais em tribunais estaduais totalizaram R$ 127 bilhões em 2014, de acordo com um comunicado enviado por email pelo Conselho Nacional de Justiça.

No ano passado, pelo menos 11 estados brasileiros retiraram R$ 16,9 bilhões dos saldos dos depósitos judiciais nos Tribunais de Justiça, segundo reportagem do jornal "O Estado de S. Paulo" em janeiro.

Em dezembro, o Banco Central disse que o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal, com R$ 57 bilhões em depósitos judiciais, eram os bancos mais expostos a riscos associados às retiradas.

Os depósitos judiciais custaram ao Banco do Brasil o equivalente a 79% da taxa Selic no terceiro trimestre, abaixo dos 84% um ano antes. Isso se compara com 87,6% da Selic para LCAs no terceiro trimestre. A Selic está em 14,25%.

O Banco do Brasil espera que os depósitos judiciais permaneçam estáveis nos próximos trimestres, disse a pessoa.

Um representante do Banco do Brasil não quis comentar sobre fontes de captação do banco.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos