Bolsas

Câmbio

Cinco assuntos que vão dar o que falar hoje

Lorcan Roche Kelly

(Bloomberg) -- As bolsas disparam, as exportações chinesas aumentam e o JPMorgan informará seus lucros. Esses são alguns dos assuntos que vão dar o que falar nos mercados hoje.

Disparada das bolsas

O índice MSCI Asia Pacific ganhou 1,9 por cento ontem à noite e atingiu o nível mais alto do ano após a publicação de dados sobre as exportações chinesas e mais uma sessão com enfraquecimento do iene japonês. Na Europa, o índice Stoxx 600 avançava 2,1 por cento às 10h20, horário de Londres, liderado pelas companhias mineradoras. O mercado britânico também subiu e o índice FTSE 100 se tornou positivo para o ano. Os futuros do S&P 500 subiram 0,6 por cento.

Exportações da China

As exportações da China deram um salto de 11,5 por cento em dólares em março em relação a um ano atrás - a maior alta em um ano - e as importações caíram 7,6 por cento. O índice Shanghai Composite teve um rali e fechou com avanço de 1,4 por cento, o maior em três meses, após a publicação dos dados. Como o país continua tentando reequilibrar a economia passando da manufatura para os serviços, Bill Gross tuitou que a ideia de a China crescer 6 por cento ao ano era um dos "delírios dos investidores".

Balanços de Wall Street

A temporada de balanços de Wall Street começou nesta manhã com o JPMorgan. O banco teve lucro de US$ 5,52 bilhões no primeiro trimestre acima das estimativas de analistas. O JPMorgan reduziu a remuneração de funcionários e a receita com negociações caiu menos do que a maioria dos analistas previa.

Rali dos metais

Os preços do minério de ferro dispararam para US$ 60 por tonelada e atingiram o patamar mais elevado desde a enorme disparada de preços ocorrida no começo de março, já que as margens de lucro das siderúrgicas subiram para níveis não vistos há anos. As importações chinesas de cobre deram um salto de 36 por cento e bateram um recorde com um aumento de quase 11 por cento no preço em relação ao valor mais baixo para 2016. O zinco também teve um rali e o ouro caiu.

Problemas corporativos

A Peabody Energy, a gigante americana do carvão, declarou falência nesta manhã, juntando-se a pelo menos outras quatro companhias de carvão que fizeram o mesmo porque o setor está atravessando o pior declínio em décadas. Enquanto isso, continuam os problemas corporativos da Valeant Pharmaceuticals International, uma vez que a empresa disse ontem que recebeu um aviso de inadimplência de alguns detentores de títulos. O aviso inicia um período de carência de 60 dias após o qual os credores podem exigir pagamento imediato se a empresa não apresentar seus balanços financeiros atrasados.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos