Mineradora MMG busca novas minas de zinco no Peru

Bloomberg News

(Bloomberg) -- A MMG, de propriedade chinesa, está em busca de novas minas de zinco no Peru, que tem as terceiras maiores reservas do mundo, depois que o déficit de exploração das últimas décadas provocou uma restrição na produção.

"Estamos procurando em lugares como o Peru, onde há bastante zinco", e a mina de cobre da empresa no país, a Las Bambas, oferece uma base para explorar oportunidades, disse o CEO Andrew Michelmore. "A restrição de oferta finalmente chegou", disse ele em teleconferência, na quinta-feira.

O zinco, que é usado para a produção de aço à prova de ferrugem, subiu mais de 50 por cento desde sua baixa de janeiro porque os cortes de produção nas minas da Glencore e os fechamentos das operações Century, da MMG, e Lisheen, da Vedanta Resources, reduziram a oferta.

O Goldman Sachs projeta um déficit global crescente, com os preços subindo para US$ 2.500 a tonelada dentro de seis meses, contra US$ 2.185 na quinta-feira.

A MMG, que tem sede em Melbourne, na Austrália, e é de propriedade da China Minmetals, espera produzir 120 mil toneladas a 135 mil toneladas de zinco em 2016 nas minas da Austrália. A operação Las Bambas, no Peru, provavelmente produzirá 250 mil toneladas a 300 mil toneladas de concentrado de cobre neste ano, estima a empresa.

"Há muito pouco zinco no mercado", disse Michelmore. "Essas pessoas que estão no zinco também estão otimistas em relação ao mercado do zinco, por isso não querem vender. É por isso que continuamos retomando o foco de que temos que encontrar zinco".

O Goldman diz que o déficit mundial crescerá para 360 mil toneladas em 2017, contra 114 mil toneladas neste ano. O metal tem o melhor desempenho da London Metal Exchange em 2016, enquanto os estoques nos armazéns monitorados pela bolsa caíram cerca de 30% em relação ao pico de setembro.

"Estamos muito positivos em relação ao setor do zinco e dispostos a nos envolver mais, mas é desafiador", disse Michelmore. "Temos programas de exploração e estamos estudando extensões das minas atuais".

O Peru tem as maiores reservas de zinco depois da Austrália e da China, mostram dados do Serviço Geológico dos EUA.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos