Hedge funds perdem fundos de doação e fundações nos EUA

Janet Lorin

(Bloomberg) -- Seguindo o exemplo dos fundos de pensão, alguns fundos de doação e fundações estão se aborrecendo com os hedge funds.

As comissões e o desempenho lento dos hedge funds são motivos de preocupação para investidores sem fins lucrativos, que estão reduzindo sua alocação, segundo uma pesquisa publicada na segunda-feira pela NEPC, uma consultoria com sede em Boston que tem como clientes 118 de fundos de doação e fundações com US$ 57 bilhões em ativos.

Mais de um quarto dos 59 consultados disse que seus comitês de investimento diminuíram ou consideravam reduzir suas alocações para hedge funds. Quase metade dos que fizeram mudanças disse que colocou o dinheiro em títulos públicos. A NEPC realizou a pesquisa em julho e consultou diretores comerciais de universidades, fundações e outras instituições sem fins lucrativos sobre sua perspectiva de mercado e alocação de ativos.

"Os últimos anos têm sido difíceis para o setor e os investidores estão começando a analisar muito minuciosamente como os hedge funds podem lhes servir", disse Cathy Konicki, administradora da divisão de doações e fundações da empresa, em um comunicado.

Neste mês, o New Jersey Investment Council votou por reduzir pela metade sua carteira de hedge funds, de US$ 9 bilhões. Fundos de doação e fundações estão tendo dificuldades com os retornos, e a maioria projeta perdas para o ano encerrado em junho. A pesquisa indica que outros investidores institucionais estão adotando estratégias parecidas com as de alguns fundos de pensão, porque um quarto dos consultados disse que não tinha exposição a hedge funds na carteira. Apenas 2 por cento dos consultados há dois anos não tinham nenhum hedge fund.

"Os resultados desta pesquisa não indicam de modo algum um êxodo generalizado dos hedge funds, mas indicam que o setor como um todo está sentindo mais pressão", disse Konicki.

Normalmente, hedge funds cobram uma taxa de administração de 2 por cento e 20 por cento dos lucros. O setor, que prolonga sua recuperação desde o pior começo de ano já registrado, teve um retorno médio de 1,3 por cento neste ano até julho, segundo a Hedge Fund Research, e o S&P 500 Index ganhou 3,8 por cento nesse período.

Um quarto dos consultados disse que pediu uma redução das taxas ou que os administradores lhe ofereceram uma nos últimos seis meses.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos