Bolsas

Câmbio

Pierre Cardin não sai da cama por menos de 1 bilhão de euros

Joelle Diderich

(Bloomberg) -- Após sete décadas na indústria da moda, Pierre Cardin quer que você saiba que ele não está com pressa para sair do mercado.

A marca que leva seu nome está à venda há um quarto de século, mas nem pense em pechinchar: o estilista pioneiro no licenciamento de marca não considera ofertas inferiores a 1 bilhão de euros (US$ 1,04 bilhão).

"Se você não tem o dinheiro, não compre -- ninguém está lhe obrigando", disse ele, aos 94 anos, em uma entrevista em seu atulhado escritório em Paris, que fica em frente ao Palácio do Eliseu. "Posso me dar ao luxo de morrer sem ter vendido."

Cardin, o primeiro estilista a licenciar seu nome para produtos que vão desde colchões a frigideiras, pensou na possibilidade de vender pela primeira vez no fim da década de 1980. Ao longo dos anos, ele reconsiderou a ideia diversas vezes -- mais recentemente em um desfile em Paris neste mês em comemoração aos 70 anos de carreira do estilista. No entanto, como os lucros estão em queda, o setor de luxo está em dificuldades de modo geral e o número de licenças Cardin caiu para menos da metade do que era em seu auge, há duas décadas, as atrações já não são as mesmas.

"Um bilhão de euros pela marca Pierre Cardin parece muito à primeira vista", disse Luca Solca, analista do Exane BNP Paribas. Tal avaliação para uma empresa de licenciamento ficaria no topo do setor de luxo, de acordo com a analista da Bloomberg Intelligence Deborah Aitken.

A receita líquida da Société de Gestion Pierre Cardin, o braço que reúne a receita de licenciamento do estilista, caiu 13 por cento em 2015, para 3,3 milhões de euros, de acordo com a Societe.com, uma câmara de compensações francesa de informação corporativa. A receita foi de 32,5 milhões de euros, informou. O número de licenças Cardin ativas em todo o mundo caiu de cerca de 800 nos anos 1990 para 350.

O estilista nascido na Itália deu início à sua marca em 1953 após trabalhos temporários na Paquin e na Christian Dior e foi o primeiro costureiro a oferecer criações prontas para usar, anunciando a invenção da moda democrática. Entre suas criações estão o vestido bolha e o estilo de terno sem colarinho popularizado pelos Beatles, e ele também foi o pioneiro do visual da "Era Espacial" nos anos 1960, junto com André Courrèges e Paco Rabanne.

Cardin ocupa o 166º lugar na lista anual de ricos publicada pela revista francesa Challenges, com uma fortuna estimada em 400 milhões de euros, embora ele tenha preferido não comentar o valor de seu patrimônio. "É muito mais do que as pessoas dizem e muito menos do que elas acham", disse ele.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos