Bolsas

Câmbio

Fazendeiros do Canadá cultivam mais canola que trigo pela 1ª vez

Greg Quinn e Jen Skerritt

(Bloomberg) -- O trigo deixou de ser o rei das safras no Canadá.

Os produtores agrícolas plantaram mais canola que trigo neste ano pela primeira vez desde que o Canadá desenvolveu a oleaginosa usada na produção do óleo de cozinha que é utilizado em tudo, de molhos para saladas a batatas fritas.

O plantio de canola cresceu 12 por cento em relação ao ano anterior, atingindo um recorde de 9,2 milhões de hectares, mostraram dados da agência de estatísticas do Canadá nesta quinta-feira. O plantio de trigo caiu 3,7 por cento, para 9 milhões de hectares, menos que os 9,38 milhões de hectares projetados pelo governo em abril e que os 9,22 milhões de hectares estimados pelos analistas em uma pesquisa da Bloomberg News.

Após a publicação dos dados, os contratos futuros do trigo de primavera subiram até atingirem o limite da bolsa de Minneapolis, ampliando o rali ao maior patamar em três anos.

Os produtores de Saskatchewan, a província cuja bandeira é enfeitada com um bago de trigo, reduziu o plantio do grão usado para fazer pão. O plantio diminuiu 6,9 por cento, para 4,57 milhões de hectares, o quarto declínio anual consecutivo. O plantio de canola subiu 14 por cento, para um recorde de 5,09 milhões de hectares.

"Os desafios climáticos em Saskatchewan e Alberta provavelmente fizeram com que muitos produtores trocassem o trigo por outras culturas", disse David Reimann, analista de mercado da Cargill em Winnipeg, Manitoba. "A canola é mais fácil de plantar em condições úmidas."

Na Bolsa de Grãos de Minneapolis, os futuros do trigo de primavera para entrega em setembro subiam 7,2 por cento, para US$ 7,5925 o bushel, às 9h48 pelo horário de Nova York. Antes disso, o preço atingiu o limite máximo de alta de US$ 0,60, para US$ 7,68, nível mais alto para um contrato mais ativo desde 15 de maio de 2014. O preço do grão subiu 41 por cento neste ano devido ao clima adverso no norte dos EUA.

Atrasos por chuva

O plantio em determinadas partes das pradarias do Canadá foi adiado nesta primavera (Hemisfério Norte) depois que os campos de algumas áreas receberam um excesso de chuva. O plantio no norte do país atrasou duas semanas após chuvas quatro vezes acima da média em abril e maio. Em contrapartida, algumas regiões de Saskatchewan e Manitoba, no sul do país, receberam 60 por cento menos chuvas que a média desde 1º de abril, segundo o Ministério da Agricultura do país.

O desenvolvimento de 40 por cento das plantações de cereais de Saskatchewan está atrasado, segundo relatórios do governo.

A canola é "uma das maiores invenções agrícolas do Canadá" e começou com 1.200 hectares plantados em 1943, informou a agência canadense de estatísticas ao descrever as mudanças antes do 150º aniversário do país, em 1º de julho. Os futuros na ICE no Canadá caíram 3,2 por cento neste ano.

A pesquisa com 24.500 fazendas para os dados mais recentes foi realizada de 26 de maio a 12 de junho, e o número final de 2017 será divulgado em 6 de dezembro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos