Bolsas

Câmbio

Audi aposta em A8 atualizado e autônomo para acalmar críticos

Christoph Rauwald

(Bloomberg) -- O CEO da Audi, Rupert Stadler, pressionado devido à participação da fabricante de automóveis de luxo no escândalo de emissões da empresa controladora da marca, a Volkswagen, aposta na atualização do A8 e em outros modelos novos para acalmar os críticos.

Ao apresentar a nova versão do principal sedã da marca, que custará US$ 96.000, em Barcelona -- rodeado por carros que giravam e sob um jogo de luzes --, o CEO fez uma breve menção à montanha de problemas que enfrenta ao descrever a capacidade autônoma do novo A8 e a linha futura de SUVs e automóveis elétricos da Audi.

"Em latim, Audi significa ouvir", disse Stadler, que recebeu muitas críticas de colegas executivos e líderes sindicais no último ano devido à queda nas vendas e à ampliação das investigações legais sobre a participação da Audi nas manipulações dos carros a diesel. "Nós ouvimos quando somos aplaudidos e ouvimos quando somos criticados."

Stadler, que assumiu o comando da marca de luxo há uma década, enfrenta seu teste mais difícil em um momento em que a divisão que mais colabora com os lucros da Volkswagen luta para sair da crise que manchou a reputação de empresa de alto padrão e a deixou para trás em relação às concorrentes Mercedes-Benz e BMW. Um lançamento bem-sucedido do novo A8 ajudaria a acalmar as preocupações em relação à capacidade do CEO para recuperar a marca e debelaria as queixas aos designs estáticos e ao portfólio desatualizado da Audi.

Há muito em jogo, porque a Volkswagen não pode se permitir um vacilo da Audi. Os lucros da fabricante com sede em Ingolstadt, Alemanha, são vitais para conter o impacto financeiro sem precedentes da crise de emissões, que custou à Volkswagen mais de 22 bilhões de euros (US$ 25 bilhões) até o momento, com diversas investigações e ações judiciais ainda pendentes.

Preocupação com confiabilidade

Há muito em jogo também para Stadler, pessoalmente, depois que a Audi ampliou o recall de carros a diesel na Europa poucas semanas após estender seu contrato de CEO por mais cinco anos, em maio. O recall abrange cerca de 24.000 veículos A8 e cupês quatro portas A7 fabricados entre 2010 e 2013, os principais modelos da marca, o que aumenta a preocupação em relação à confiabilidade das afirmações da Audi sobre as emissões.

A descoberta gerou um atrito entre Stadler e o ministro dos Transportes da Alemanha, Alexander Dobrindt, o que rendeu ao CEO da Audi críticas severas de seus próprios colegas de empresa. Em sinal de apoio, o CEO da Volkswagen, Matthias Müller, participou do evento desta terça-feira, assim como Hans Michel Piech, membro importante do clã Porsche-Piech, dono da Volkswagen. Um porta-voz de Müller reiterou que o CEO da VW continua apoiando Stadler.

O A8 atualizado -- o primeiro veículo com visual desenvolvido do zero pelo novo chefe de design da Audi, Marc Lichte -- possui controles de voz, conjunto de motor e transmissão elétrico, e pode trafegar de forma autônoma com o trânsito lento. O carro, que aparece no último filme do Homem-Aranha, tem contornos mais nítidos que o tornam mais musculoso e uma grade dianteira mais ampla.

Versão em português: Patricia Xavier em Sao Paulo, pbernardino1@bloomberg.net.

Repórter da matéria original: Christoph Rauwald em Frankfurt, crauwald@bloomberg.net.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos